quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Rússia garante que não inundará mercado de carbono

A Rússia não pretende vender uma quantidade significativa das permissões de emissão de dióxido de carbono extras que possui, mas não aceitará um limite sobre esta venda, disse o ministro da economia Oleg Pluzhnikov nesta segunda-feira (14), reportou a Reuters.

A Rússia, assim como a Ucrânia, possui grande quantidade de permissões extras para emitir gases do efeito estufa (GEE) sob o Protocolo de Quioto, as chamadas Assigned Amount Units (AAUs). Desde a década de 1990, quando foi estabelecida a linha de base para os limites de emissão, estes países apresentaram uma redução brusca na produção industrial e energética devido a queda da União Soviética.

Há algum tempo muitas críticas a eficácia do Protocolo de Quito tem sido dirigidas justamente a possibilidade dos países do leste europeu venderem estas AAUs, que segundo analistas podem chegar a 6,5 bilhões de toneladas de CO2e na Rússia e Ucrânia entre 2008 e 2012, reportou a Reuters.

O Presidente russo Dmitry Medvedev disse esta semana que o país está comprometido em limitar os GEEs até 2020 ao aumentar o uso de energia nuclear e aprimorar a eficiência energética. “Isto é uma questão da própria existência”, disse Medvedev de acordo com a Associated Press.
******************************
FONTE : (Envolverde/CarbonoBrasil)

Nenhum comentário: