sábado, 5 de dezembro de 2009

O MUNDO EM COPENHAGUE : iniciativa reconhecida pela ONU - Parte 2

O programa que garantiu um novo destino ao dejeto suíno de propriedades integradas à Sadia, reduzindo a emissão de gases do efeito estufa, acaba de obter o reconhecimento da ONU. Com isso, a agroindústria catarinense passa a computar os seus primeiros créditos de carbono.

Iniciado em 2005, o programa é nacional. Apenas em SC, são 358 participantes entre os 1.029 integrados. Em cada unidade, a diminuição da emissão de poluentes ocorre por meio da instalação de biodigestores. Os dejetos de suínos são fermentados por bactérias em tanques cobertos, evitando a emissão de metano – 21 vezes mais agressivo que o CO2.

Graças ao reconhecimento da ONU, o gerente de meio ambiente da Sadia, Alexandre Mater, está confiante em novas adesões entre os produtores. Ele explica que todo o investimento para instalação dos biodigestores – da ordem de R$ 90 milhões – foi bancado pelo Instituto Sadia.
******************************
FONTE : DC - edição de 5/12/2009

Nenhum comentário: