quinta-feira, 25 de abril de 2013

Manchetes Socioambientais - 23/abril/2013

Quilombolas


Temporada de caça aos quilombos

"A Constituição de 1988 atribuiu ao Poder Público a obrigação de titular as terras ocupadas por comunidades remanescentes de quilombos. Essa determinação pretendeu resgatar a dívida histórica do País com os afrodescendentes que se refugiaram em comunidades fugidas da escravidão ou formadas após a Abolição pelos que não foram absorvidos pelo regime assalariado. Desterradas de suas origens, elas fixaram-se ou permaneceram em locais mais ou menos remotos, de forma quase invisível, e resgataram ou reconstruíram sistemas de subsistência e de compreensão do mundo que se traduzem em inúmeros conhecimentos tradicionais, manifestações culturais, na nossa música e culinária, na nossa cara", artigo de Márcio Santilli - Blog do ISA, 15/4.



Agropecuária

Brasil pode ser líder mundial na soja

Pela primeira vez este ano, pode superar os EUA na produção de soja e ostentar o título de maior produtor mundial do grão. Ainda assim, especialistas dizem que se não fosse o caos logístico, a distância que separa os dois países poderia ter sido encurtada há mais tempo. Sem travas nas estradas, nos portos e nos armazéns, os produtores seriam estimulados a investir mais e a produção de soja seria cerca de 20% maior. A soja ilegal, resultante do desmatamento, ainda ocupa 3% da área desmatada nos municípios produtores de soja na Amazônia Legal, segundo o último relatório sobre a moratória da soja divulgado pelo Inpe no fim do ano passado - O Globo, 23/4, Economia, p.19.

Transporte precário causa enorme perda nos grãos

"Somente no caso da soja, calcula-se que a perda anual alcance a cifra de R$ 6,6 bilhões. No milho, o prejuízo seria de R$ 1,4 bilhão. Chega a ser surpreendente que, com todas essas deficiências, o Brasil ainda se mostre competitivo no agronegócio e consiga abastecer o mercado asiático concorrendo com outros produtores importantes. Cerca de 92% das exportações de grãos embarcam em portos do Sul e do Sudeste, e apenas 8% pelo Norte e o Nordeste. Trata-se de um quadro desbalanceado que já deveria ter sido em parte corrigido se a ferrovia Norte-Sul estivesse em pleno funcionamento, ou se fosse concluído o asfaltamento do trecho paraense da BR 163. Em ambos os casos, há promessas de consideráveis avanços para o fim do ano. Tomara", editorial - O Globo, 23/4, Opinião, p.16.

Embrapa, passado e futuro

"Nos próximos anos, a pesquisa agropecuária fortalecerá a incorporação de mais de 3 milhões de pequenos produtores ao mercado, ajudando a aumentar sua renda e seu bem-estar, por meio da tecnologia; o desenvolvimento de produtos numa proposta de prevenção de doenças via alimentação mais saudável; a geração de tecnologias mais apropriadas à agricultura nas Regiões Norte e Nordeste, cujas rendas médias estão bem abaixo das médias nacionais; a ampliação de conhecimentos e tecnologias amigáveis ao meio ambiente; o desenvolvimento de máquinas, equipamentos e sistemas de produção para poupar mão de obra nas atividades agrícolas, cada vez mais escassa e cara. Desafios não faltam", artigo de Maurício Lopes e Eliseu Alves - OESP, 23/4, Espaço Aberto, p.A2.

Boa carne brasileira, para o brasileiro

"Nas últimas semanas, o consumidor brasileiro ficou chocado ao descobrir que ele não merece o mesmo respeito do consumidor global. O expressivo aumento no consumo de carne bovina nos últimos anos veio de dois segmentos: o principal é o dos novos incluídos, que saem da pobreza, e o segundo é do 'food service', que representa o conjunto do que se come fora de casa. No primeiro caso, trata-se do consumidor mais vulnerável, menos informado e que mais se pauta apenas por preço: esse é o principal consumidor da carne não inspecionada. Orgulhoso de proporcionar para sua família um avanço, não sabe que está colocando em risco a saúde dos seus. No segundo caso, é onde a carne já vem cozinhada e não se tem chance alguma, portanto, de checar até mesmo se ela traz um selo do SIF", artigo de Roberto Smeraldi - FSP, 23/4, Tendências/Debates, p.A3.

Amigos do monopólio

“A ONG Amigos da Terra divulgou pesquisa inédita que se propõe a traçar uma radiografia da carne consumida no país. O relatório denuncia que um terço da carne que chega à mesa do brasileiro não passa por nenhum tipo de inspeção. E contabiliza ‘quase mil’ estabelecimentos que atuam Brasil afora, ‘sem nenhuma fiscalização efetiva’ de órgãos federais. O que repudio é a solução proposta publicamente por Roberto Smeraldi, diretor da Amigos da Terra. Em defesa da extinção dos pequenos frigoríficos, a Amigos da Terra assegura que, mesmo sem eles, não faltará carne no mercado porque grandes estabelecimentos trabalham abaixo da capacidade. Eliminar simplesmente os pequenos é solução que só atende aos interesses do monopólio de meia dúzia de grandes frigoríficos, que vivem no conforto dos empréstimos com dinheiro público e juros subsidiados”, artigo de Kátia Abreu - FSP, 20/4, Mercado 2, p.7.



Energia

O desafio energético brasileiro e o clima

"A participação das fontes renováveis de energia no Brasil é de 47%, enquanto no mundo é de 13% e nos países desenvolvidos, de apenas 6%. Entretanto, as fontes renováveis mais importantes no país, os biocombustíveis e a hidroeletricidade, têm sido objeto de críticas internacionais. A hidroeletricidade pelo impacto ambiental na Amazônia. Mas as novas usinas de Jirau, Santo Antônio e Belo Monte são a fio d'água, com reservatórios reduzidos. Dos biocombustíveis, o mais importante é o etanol de cana-de-açúcar. Ele é acusado de competir com alimentos e de contribuir para o desmatamento. Mas a área plantada de cana é uma pequena fração do território e apenas a metade dela se destina ao etanol. Ademais, o desmatamento foi reduzido no período dos governos Lula e Dilma", artigo de Luiz Pinguelli Rosa - O Globo, 23/4, Amamhã, p.29.

A nova geopolítica do petróleo

"Argentina, por suas reservas importantes de xisto betuminoso, e Brasil, pelas reservas do pré-sal, estarão em posição privilegiada caso consigam superar as dificuldades internas que impedem a exploração das referidas reservas em sua plenitude. Nos dois países, a instabilidade jurídica, derivada da modificação das normas regulatórias, as limitações de financiamento das empresas e as dificuldades por que passam as estatais petrolíferas mostram um retrocesso em suas capacidades produtivas, justamente quando ocorre essa grande transformação na indústria de petróleo no mundo. No caso do Brasil, o petróleo do pré-sal não mais será absorvido pelo mercado americano, como inicialmente esperado. Outros destinos deverão ser buscados, em especial China e Índia", artigo de Rubens Barbosa - OESP, 23/4, Espaço Aberto, p.A2.



Geral

Poluição de ozônio é a pior da década

A poluição por ozônio bateu recorde na Região Metropolitana de São Paulo no ano passado. O paulistano ficou mais de três meses - ou exatos 98 dias - respirando o poluente em níveis inadequados, acima do padrão diário de 150 microgramas por metro cúbico. É o pior índice dos últimos dez anos. Os dados são do relatório anual de qualidade do ar da Cetesb. Durante a maior parte do tempo do ano passado (54,1%), a poluição por ozônio ficou entre regular, inadequada e má. Entre as 19 estações de medição desse tipo de poluente, a do Ibirapuera, na zona sul de São Paulo, e a de São Caetano do Sul, no ABC Paulista, foram as que apresentaram mais dias em estado de atenção: 17 cada - OESP, 23/4, Metrópole, p.A14.

Governo assina contratos para obras dos Contornos da Tamoios

O governo do Estado de São Paulo assinou os contratos com as empreiteiras que vão construir os chamados Contornos da Rodovia dos Tamoios. São duas pistas, uma ao norte e outro ao sul da rodovia, que vão desviar o tráfego rodoviário do centro de Caraguatatuba e de São Sebastião. As obras são tidas como polêmicas por ambientalistas, por passarem em área de mata fachada na região do Parque Estadual da Serra do Mar. Mas, para o governo, é a única saída para evitar que o centro das duas cidades travem por causa dos congestionamentos. Os projetos das duas obras preveem túneis e viadutos para tentar minimizar os danos ambientais. Os contornos irão criar uma rota direta ao Porto de São Sebastião, em processo de ampliação - OESP, 23/4, Metrópole, p.A13.

Guarujá não tem nenhuma praia ótima ou boa

A qualidade das praias do litoral de São Paulo melhorou em 2012. Até na Baixada Santista, onde geralmente se concentram os piores índices de balneabilidade, o total de praias classificadas como péssimas caiu de 28% para 13%. A exceção foi o Guarujá. Em 2011, 28% das praias do município foram consideradas boas. No ano passado, nenhuma. Classificada como péssima, a Praia do Perequê é a pior: passou 100% do tempo imprópria para banho - OESP, 23/4, Metrópole, p.A14.

Para ONU, planeta Terra está 'em perigo'

A Organização das Nações Unidas alertou ontem que o planeta está "em perigo", no dia em que Nova York se vestiu de verde para comemorar o Dia da Terra. "Estamos pondo em risco o lugar em que vivemos e nossa sobrevivência", afirmou o secretário-geral da ONU, Ban Kin-moon. Ele aproveitou a data para cobrar da comunidade internacional uma reunião especial da Assembleia Geral para discutir o desenvolvimento sustentável. A celebração do Dia da Terra é realizada desde 1970 - OESP, 23/4, Metrópole, p.A16.





OUTRAS NOTÍCIAS

Projeto revela relação indígena com o conhecimento

http://www.usp.br/agen/?p=134869

STJ derruba liminar que suspendeu estudos de licenciamento ambiental de usina no Rio Tapajós

http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-04-22/stj-derruba-liminar-que-suspendeu-estudos-de-licenciamento-ambiental-de-usina-no-rio-tapajos

Reabertura da estrada do Colono, agressão a ser enfrentada

http://www.oeco.org.br/convidados-lista/27105-reabertura-da-estrada-do-colono-agressao-a-ser-enfrentada?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+siteoeco+%28O+Eco%29

Hidrelétricas podem afetar sistema hidrológico do Pantanal

http://agencia.fapesp.br/17168

Movimento Xingu Vivo para Sempre lança Campanha por “Justiça Já a Belo Monte”

http://www.ihu.unisinos.br/noticias/519516-movimento-xingu-vivo-para-sempre-lanca-campanha-por-justica-ja-a-belo-monte

Exonerada Silvana Canuto, a mulher forte do ICMBio

http://www.oeco.org.br/salada-verde/27103-exonerada-silvana-canuto-a-mulher-forte-do-icmbio?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+siteoeco+%28O+Eco%29

FAPESP e Academy of Finland lançam chamada de propostas em biodiversidade

http://agencia.fapesp.br/17170

MMA pretende ampliar o número de beneficiários do Bolsa Verde

http://envolverde.com.br/economia/mma-pretende-ampliar-o-numero-de-beneficiarios-do-bolsa-verde/

Mudanças nas zonas climáticas colocam espécies em risco

http://envolverde.com.br/noticias/mudancas-nas-zonas-climaticas-colocam-especies-em-risco/



Nenhum comentário: