quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Um ano após o terremoto do Haiti, a WSPA faz um balanço do trabalho de socorro prestado aos animais do país

Ao longo dos últimos 12 meses, a Coalizão para Ajuda aos Animais do Haiti (ARCH - Animal Relief Coalition for Haiti), liderado pela WSPA, tratou mais de 50.000 animais feridos, despertou a conscientização sobre as questões ligadas ao bem-estar animal, junto ao povo do Haiti, e reconstruiu uma infraestrutura veterinária em escombros.

Desde o mês de Janeiro do ano passado, a WSPA – à frente da primeira coalizão formada para prestar auxílio aos animais: ARCH – tem marcado sua presença em solo haitiano, dedicando-se a suprir as necessidades da população de animais sobreviventes e a organizar uma infraestrutura veterinária destruída.

O trabalho no Haiti tem sido particularmente desafiador, até mesmo para organizações como a WSPA, com mais de quatro décadas de experiência e atuação em áreas assoladas por desastres em todo o planeta. Graças às contribuições inestimáveis de seus apoiadores ao longo de 2010, a WSPA alcançou os seguintes resultados no Haiti:

Tratou mais de 50.000 animais que necessitavam de ajuda

Em Janeiro de 2010, o ARCH instalou uma clínica veterinária móvel, permitindo que veterinários treinados viajassem até as comunidades vizinhas atingidas pelo terremoto, e fornecessem assistência médica a dezenas de milhares de cães, gatos, cabras, bois, cavalos e outros animais.

Até o momento, a equipe tratou diretamente e vacinou mais de 50.000 animais, garantindo a recuperação econômica de comunidades que dependiam destes animais para o seu sustento.

Reconstruiu a infraestrutura veterinária e organizou o abastecimento de materiais

Juntos, auxiliou na reconstrução do Laboratório Veterinário Nacional e no reabastecimento de materiais para essa unidade.

Instalou 12 unidades de refrigeração, movidas por energia solar, que são indispensáveis ao armazenamento de vacinas para os animais.

Iniciou o treinamento de veterinários, com vistas à formação de uma força-tarefa voltada à Redução de Riscos com o Apoio da Comunidade, visando a melhor estruturá-la para o futuro.

Promoveu o cuidado com os animais domésticos e a educação para o bem-estar animal

A equipe lançou uma campanha de conscientização pública para ensinar ao povo haitiano técnicas de prevenção contra desastres e para despertar a sua atenção para assuntos de saúde pública relacionados aos seus animais de produção e domésticos.

Atuou com o Ministério da Agricultura, Recursos Naturais e Desenvolvimento Rural do Haiti para o desenvolvimento de uma estrutura capaz de monitorar e apoiar as iniciativas voltadas à saúde animal. Com o Ministério, esta equipe veterinária tem trabalhado na vigilância epidemiológica sempre que há suspeitas de raiva animal, estando apta a agir rapidamente na eventualidade de qualquer outra emergência.

Atuou na proteção da saúde da população humana

Vacinou animais contra zoonoses graves, como a raiva e a doença de Newcastle, também indiretamente protegendo as comunidades humanas que convivem com estes animais.

Tratou animais contra doenças parasitárias, evitando um surto de diarréia, o qual teria potencializado o problema da cólera.

“Embora já tenhamos prestado mais de 75% da assistência prevista, nosso trabalho no Haiti ainda está longe de terminar”, pondera Gerardo Huertas, Diretor Operacional da WSPA para Desastres nas Américas. “Entretanto, ao nos focarmos nas iniciativas de longo prazo e nas necessidades mais imediatas do povo haitiano, temos usado de maneira eficiente e produtiva as contribuições de todos os indivíduos e de todas as entidades que generosamente nos apóiam. Refiro-me não apenas aos animais que pudemos acompanhar em nossa primeira visita a Porto Príncipe, mas à ajuda que vimos prestando aos haitianos em sua árdua e longa jornada de recuperação”.
*************************
FONTE : WSPA - Sociedade Mundial de Proteção Animal

Um comentário:

Mimirabolante disse...

Ficou ótima a sua postagem.....tbm recebi !!!bjcas