sábado, 15 de janeiro de 2011

RS : Comando Ambiental combate pesca predatória de camarão

Seis pessoas foram presas e cinco embarcações apreendidas no Litoral Sul do Estado.

Na manhã desta sexta-feira (14/1/2011), o Comando Ambiental da Brigada Militara (CABM) finalizou a Operação Defeso contra a pesca predatória na Laguna dos Patos, em Rio Grande, no Litoral Sul do Estado do RS. Até 31 de janeiro segue o período da Piracema (defeso), quando diversas espécies se reproduzem. Neste período, está proibida a captura do camarão e a atividade de pesca fica restrita a uma série de condições, entre elas, a não utilização de redes.

Seis pessoas foram presas e um menor apreendido, pois acompanhava seu pai na pesca ilegal. De oito embarcações abordadas, cinco foram apreendidas, assim como 180 quilos de camarão. Foram recolhidas 51unidades da rede conhecida por “aviãozinho” e uma do tipo “coca”, totalizando 1.020 metros, 16 liquinhos e 13 baterias, utilizados para gerar a luz que atrai o camarão para a armadilha. Os crustáceos apreendidos foram levados para a Delegacia de Polícia e veterinários da Secretaria Estadual da Agricultura avaliam se eles têm condições de consumo para serem doados à entidade assistencial ou se serão incinerados.

A operação mobilizou 30 policiais militares, quatro embarcações do CABM e uma do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis( Ibama), que deu apoio à fiscalização, além de quatro viaturas e um helicóptero do Batalhão de Aviação da Brigada Militar.

As embarcações se deslocaram a partir do píer do Museu Oceanográfico da Fundação Universidade do Rio Grande. O diretor da instituição, Lauro Barcellos, recepcionou o comandante interino do CABM, tenente-coronel Otacílio Maia Cardozo, e o efetivo da operação, colocando a estrutura do local à disposição do trabalho da polícia ambiental.

O tenente-coronel Maia Cardozo lembra que as fiscalizações têm sido permanentes nos mananciais do Estado, mas a concentração de esforços na Operação Defeso se deu especialmente porque a região Sul é berçário de camarões e pescadores estão infringindo a legislação, retirando o crustáceo das águas antes de atingir o tamanho que não comprometa a sua reprodução.
********************
FONTE : CORREIO DO POVO, edição de 14/1/2011.

Nenhum comentário: