sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Cervo-do-pantanal ganha mais proteção


Uma área de 8.885 hectares na foz do Rio Aguapeí, no oeste do Estado de São Paulo, acaba de ser reconhecida como Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente. Na área, com grandes extensões de várzeas, avista-se regularmente o cervo-do-pantanal, maior veado da América do Sul, ameaçado de extinção. A transformação das terras em reserva foi um compromisso da Companhia Energética de São Paulo (Cesp) no licenciamento ambiental da Usina Hidrelétrica Três Irmãos, no Rio Tietê.
************************
FONTE : OESP, 7/1/2011, Vida, p.A14. (Manchetes Socioambientais).

Um comentário:

Unknown disse...

Isso sim é compromisso com a natureza. É sempre bom ver pessoas dispostas a zelar e cuidar do nosso património.O maior mamífero brasileiro está ameaçado de extinção e devemos protege-lo dos caçadores estrangeiros e de fim de semana.Um abraço a todos que se preocupam com o meio ambiente brasileiro.