quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Manchetes Socioambientais - Boletim de 29/agosto/2013

Direto do ISA

 
  Apib convoca mobilização nacional em defesa da Constituição Federal, dos direitos de povos indígenas e tradicionais e do meio ambiente, de 30/9 a 5/10. Constituição completa 25 anos no dia 5/10 - Direto do ISA, 28/8.
  Evento celebra a luta das mulheres quilombolas na manutenção da agrobiodiversidade, a segurança alimentar, a cultura e reforça a importância da terra para as comunidades - Direto do ISA, 28/8.
  Publicação que registra bens culturais de comunidades quilombolas do Vale do Ribeira foi lançada na última sexta-feira (23/8), ao final do seminário de roças tradicionais - Direto do ISA, 28/8.
   
 

Energia

 
  O apagão desta quarta-feira no Nordeste - e sua ampla abrangência em todos os nove estados da região - pode ter sido agravado por uma série de fatores, além do incêndio na linha de transmissão causado pela queimada. O baixo nível dos reservatórios das hidrelétricas da região, a demora natural para a ligação das termelétricas, a falta de investimentos e o excesso de empresas no sistema elétrico brasileiro podem ter contribuído para a falta de energia, segundo especialistas do setor. Mas, para o professor Nivalde de Castro, do Instituto de Economia da UFRJ, o apagão de ontem foi uma casualidade. Segundo ele, a rapidez com que a energia foi retomada em toda a região mostra a eficiência do país no setor. Ele, contudo, critica a opção por novas hidrelétricas sem reservatórios, o que eleva a dependência por termelétricas - O Globo, 29/8, Economia, p.24.
  "O leilão de reserva de energia realizado dia 23/8, para assegurar a oferta adicional de 1.500 MW, teve resultado surpreendente: Furnas e a Chesf, subsidiárias da Eletrobrás, venceram 38 dos 66 projetos oferecidos. Houve pouco interesse na área privada. Só a Chesf responderá por 401 MW da nova energia, em usinas na Bahia e no Piauí. Mas justamente a Chesf está atrasada na entrega de linhas de transmissão no Nordeste, o que impede o pleno aproveitamento da energia eólica em outras regiões. Cabe indagar qual é o grau de comprometimento estatal com a oferta de energia eólica", editorial - OESP, 29/8, Economia, p.B2.
   
 

Saneamento

 
  "Uma parceria só é justa e eficiente quando há equilíbrio na divisão de responsabilidades e benefícios. O novo Plano Nacional de Saneamento Básico passa a impressão de que o governo federal ainda não assimilou essa lógica. Apesar de contar com Estados, municípios e empresas privadas para investimento e execução de quase metade dos R$ 508 bilhões previstos para os próximos 30 anos, o governo federal tapou novamente os ouvidos para a mais importante reivindicação do setor: a redução da carga tributária imposta. Por que smartphones, películas para cinema e até a subsidiária instalada no Brasil pela Fifa não pagam PIS/Pasep e Cofins e quem trata e fornece água para a população paga?", artigo de Dilma Pena, diretora-presidente da Sabesp - FSP, 29/8, Tendências/Debates, p.A3.
  "Se os quatro mil cubanos salvarem a vida de um brasileiro já terá valido a pena. Dos vinte municípios que vão receber os médicos estrangeiros, todos apresentam deficiência na coleta e no tratamento de esgoto e no fornecimento de água. A OMS estima que para cada US$ 1 investido em saneamento são economizados US$ 4 em saúde pública. Hoje, no Brasil, somente 48,1% dos esgotos são coletados e apenas 37,5% recebem algum tipo de tratamento. Para universalizar o saneamento no Brasil seria necessário investir R$ 302 bilhões nos próximos 20 anos. Pouco mais de R$ 15 bilhões por ano. Temos investido metade desse valor. Portanto, vamos precisar de 40 anos para chegar perto dos índices de coleta e tratamento registrados hoje em Cuba: 92%, segundo a Unicef", coluna de Agostinho Vieira - O Globo, 29/8, Economia, Verde, p.30.
   
 

Geral

 
  Um desmatamento irregular de cerca de 4 mil m2 de vegetação aos pés da Serra da Cantareira paralisou há mais de duas semanas as obras do Trecho Norte do Rodoanel, na altura dos Parques Municipais do Bispo e Itaguaçu, na zona norte de São Paulo. Além do embargo, a Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente aplicou multa de R$ 1,5 milhão à Dersa e à Construtora OAS. A secretaria acusa a Dersa de derrubar vegetação em Áreas de Preservação Permanente e de patrimônio ambiental. A Dersa admite o erro e diz que a área foi derrubada por causa de uma mudança no projeto para a abertura de um túnel. A empresa afirma que havia informado o problema à Cetesb e aguardava orientação para regularizar o licenciamento complementar - OESP, 29/8, Metrópole, p.A25.
  Apesar de os anos mais quentes da história terem sido 2005 e 2010, a média no período dos últimos 15 anos indica que a temperatura do planeta parou de subir. Esse hiato no aquecimento global tem sido explorado por aqueles que questionam a influência humana na mudança climática, mas um novo estudo diz ter a explicação para o fenômeno inesperado: um resfriamento periódico das águas equatoriais do Pacífico seria o culpado por mascarar o aquecimento. O estudo de Yu Kosaka e Shiang-Ping Xie, do Instituto Scripps, da Califórnia, está na edição desta semana da revista "Nature" - FSP, 29/8, Ciência, p.C8.
   
 

Nenhum comentário: