terça-feira, 23 de outubro de 2012

Resíduos sólidos em questão


A Lei, recém aprovada no Brasil, exige tecnologia e soluções que ajudam a cumprir normas ambientais internacionais. Especialistas do mundo todo estarão na XIV FIMAI – Feira Internacional de Meio Ambiente Industrial e Sustentabilidade, evento que reunirá os principais fornecedores de sistemas e equipamentos para tratamento de resíduos.
Empresas especializadas nos vários tipos de tratamento de resíduos estarão na XIV FIMAI – Feira Internacional de Meio Ambiente Industrial e Sustentabilidade, além das principais instituições envolvidas com a questão ambiental, vindas de todo o Brasil, outros países da América Latina e de vários pontos do mundo. Particularmente nessa edição, a Feira atrai a atenção de especialistas e fornecedores de tecnologia que pretendem explorar o mercado brasileiro pronto para cumprir o que determina a Lei sobre a Política Nacional de Resíduos Sólidos, que entrou em vigor no ano passado. A FIMAI acontece de 6 a 8 de novembro, das 14h às 21h, no Expo Center Norte (Pavilhão Azul) e terá ainda dois eventos paralelos: o SIMAI – Seminário Internacional de Meio Ambiente Industrial e Sustentabilidade, e o ciclo de debates e intercâmbio sobre gerenciamento de resíduos, o VIII Recicle CEMPRE, com participação de importantes autoridades mundiais.
Para ter uma ideia da dimensão do evento, a Feira reúne produtos e serviços para as muitas fases de gerenciamento e reciclagem de todo tipo de materiais com objetivo de fazer a gestão ambiental adequada do solo, água e ar. Centrífugas e filtros com soluções para separação de fluídos complexos industriais com tecnologia francesa; equipamentos para medição da concentração de substâncias orgânicas em sistemas de controle de água potável, água de superfície e de águas residuais desenvolvidos na Alemanha; e sistemas completos de compostagem para várias capacidades em funcionamento na Suécia são apenas alguns exemplos do que serão expostos na FIMAI.
Haverá ainda a participação de várias delegações e representações das Câmaras de Comércio internacionais para incentivar a prospecção de negócios. Instituições de ensino e outras entidades do setor socioambiental também estarão disponíveis. Grandes nomes do setor estarão nos eventos paralelos
O SIMAI – Seminário Internacional de Meio Ambiente Industrial e Sustentabilidade este ano terá como tema em seu painel internacional “Tendências Mundiais para a Sustentabilidade aliadas ao desenvolvimento da Inovação Ambiental, Economia Verde, Energias Renováveis e Práticas de Gestão nos setores de Resíduos, Ar, Solo e Água”, e a programação é dedicada a renovar e ampliar os conhecimentos de profissionais da área, professores, consultores, parceiros, representantes de organismos públicos e privados, investidores, fabricantes, e visitantes entre outros. Serão vários painéis internacionais (com tradução simultânea) e debates nacionais reunindo as principais autoridades no assunto em nível global.

A Secretária de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental, Samyra Crespo, participará da cerimônia de abertura da Feira, representando a Ministra de Meio Ambiente, Izabella Teixeira, impossibilitada de comparecer por conta de compromissos assumidos anteriormente. O nível de excelência de todos os que prestigiam a FIMAI é superior a cada edição, como ressalta o diretor executivo da Feira, Julio Tocalino Neto: “A cada ano, organizamos o SIMAI, por exemplo, com os mais destacados especialistas do setor no Brasil e no exterior, para oferecer subsídios técnicos atuais à crescente demanda de empresas preocupadas em unir eficiência e sustentabilidade aos seus processos produtivos”.
Especialmente convidado para iniciar a programação do XIV SIMAI, estará Jesse Thé, perito reconhecido mundialmente, que fará a palestra de abertura do Painel Internacional “Sustentabilidade Corporativa no Século 21″. Jesse L. Thé é professor da Universidade de Waterloo, no Canadá, e presidente da Lakes Environmental, empresa canadense especializada em inventários de emissões de fontes, mudanças climáticas e ciências atmosféricas. Especialista em sustentabilidade corporativa, Jesse é também, o principal autor de teorias técnicas de normas e leis ambientais regulamentadoras do Canadá e de poluição atmosférica nos estados da Califórnia, Havaí e Oregon, nos Estados Unidos. Atua ainda como vice-editor da principal revista científica do mundo na área de energia, o Journal of Energy Elsevier, e como editor chefe da ENN.COM, maior site de noticias Ambientais na Internet.
Outras personalidades importantes constam entre os palestrantes desta edição do SIMAI, como Dante Ragazzi Pauli, presidente da ABES Nacional – Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental; Eduardo San Martin, engenheiro civil e consultor em controle da poluição ambiental, assessor de Meio Ambiente da Presidência do CIESP – Centro das Indústrias do Estado de São Paulo e diretor do departamento de Meio Ambiente da FIESP – Federação das Indústrias do Estado de São Paulo; Arnaldo Jardim, deputado federal (PPS/SP); membro da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e da Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara dos Deputados; autor do projeto de Lei para a Política Nacional de Resíduos Sólidos.
Já o encontro Recicle CEMPRE está na oitava edição e é a principal iniciativa do Cempre – Compromisso Empresarial para Reciclagem para promover o intercâmbio de informações e experiências bem-sucedidas em coleta e reciclagem de resíduos no Brasil e em outros países. Será mais uma oportunidade de participar de painéis de discussão com especialistas das esferas governamental, social e empresarial. O Recicle CEMPRE já é uma referência em debates sobre os diversos aspectos que compõem a gestão integrada dos resíduos sólidos urbanos. Entre os temas em foco no VIII Recicle CEMPRE estão “Política Nacional de Resíduos Sólidos, a responsabilidade compartilhada”, “Contribuição da indústria da reciclagem” e “Atuação das entidades corporativas em prol da reciclagem no país”.
Segundo o presidente do CEMPRE, Victor Bicca, com a aprovação da PNRS, a associação vem reforçando seu papel na disseminação de conhecimentos e informações e no fomento aos grandes debates. “O Recicle CEMPRE é fundamental nesse contexto para que possamos discutir os desafios em busca de soluções conjuntas e compartilhar as práticas eficientes que podem ser replicadas em todo o país, a partir da percepção das particularidades locais. A elaboração dos acordos setoriais tem tudo a ver com essa postura que é indispensável para a implantação da Política Nacional.”

********************************

FONTE : Ambiente e Energia, 22/out/2012.



 
 
 



Nenhum comentário: