domingo, 16 de novembro de 2008

50 GRANDES AMBIENTALISTAS


A relação homem-natureza é uma preocupação antiga dos pensadores das mais diversas áreas, de filósofos a religiosos, passando por químicos, biólogos, geógrafos e arquitetos. Nas últimas décadas, as questões de conservação do meio ambiente vêm ganhando ainda mais espaço por conta do impacto deletério de atividades humanas que provocam degradação ambiental comprometendo os recursos naturais e o futuro da vida no planeta. 50 GRANDES AMBIENTALISTAS: DE BUDA A CHICO MENDES é uma obra única para se entender como o meio ambiente tem sido pensado ao longo dos tempos. Como personagens tão diferentes como São Francisco de Assis, Marx, Darwin, Gandhi ou Heidegger influenciaram o movimento e a história do ambientalismo? Como a morte de Chico Mendes impulsionou o avanço das conquistas ativistas na Amazônia? Ao reunir os perfis e as idéias dos principais ecologistas do século Va.C. ao XXI, este livro oferece uma fascinante visão de como a humanidade convive com a natureza, a enxerga e a pensa. Ecologistas, geógrafos, biólogos, educadores, filósofos e simpatizantes do ambientalismo, este é um livro essencial para vocês.

TRECHO DESTE LIVRO (Prefácio) :

Este livro pretende ser um recurso valioso para os interessados em autores que influenciaram o movimento e a história do ambientalismo e de campos relacionados a ele.

Todos os textos seguem o mesmo padrão: abrem com uma citação, em seguida fornecem ao leitor uma visão geral da obra do autor e informações biográficas básicas. Depois, há uma reflexão crítica destinada a esclarecer a influência, importância e às vezes o caráter inovador do pensamento do autor estudado e, quando possível, também de sua atuação. Em outras palavras, foi-se além da simples descrição, apresentando uma discussão da natureza do impacto intelectual ou prático que a vida, pensamento e obras de cada autor estudado imprimiram ou estão imprimindo na nossa compreensão das questões ambientais, ou em nossa atitude em relação a elas.

No final de cada ensaio, fornecemos sugestões de novas leituras aos interessados. Primeiro, há as notas referidas no decorrer do texto; em seguida, há referências cruzadas a outros autores examinados no livro cuja influência e pensamento se relacionam de forma clara com o tema do ensaio; há ainda a lista dos principais textos do autor estudado (quando houver); e, finalmente, há uma lista de referências bibliográficas para quem desejar se aprofundar no assunto. A escolha dos cinqüenta ambientalistas incluídos neste volume foi uma tarefa muito difícil. Como seria de se esperar, meus consultores foram afogados por sugestões e idéias de pessoas importantes que, por limitação de espaço, tiveram de ser abandonadas. Entre as cinqüenta personalidades finalmente escolhidas estão os “grandes nomes” do mundo ambientalista, como Jean-Jacques Rousseau e Rachel Carson, ao lado de outras pessoas menos conhecidas mas não menos influentes. Nossos grandes ambientalistas cobrem uma extensa linha no tempo, desde o século v a.C. até os nossos dias. Entre eles estão várias pessoas que poderiam ser descritas como ativistas, como Chico Mendes, ao lado de filósofos ou “pensadores e escritores” mais tradicionais, como John Ruskin e Arne Naess.

Finalmente, quero enfatizar que esta obra não esgota o tema – como já mencionamos, a seleção foi uma tarefa extremamente difícil. Além do mais, ele não pretende ser uma visão geral das vidas dos cinqüenta maiores ambientalistas que o mundo já conheceu. Acreditamos que a lista inclui pessoas que tiveram indiscutível influência sobre o pensamento e a ação ambientalistas; mas, talvez ainda mais importante do que isso, todas as pessoas selecionadas, de uma forma ou de outra, deram contribuições substanciais ao pensamento ambientalista. Esperamos que alguns leitores extraiam deste livro grande benefício e prazer porque os coloca em contato com autores pouco conhecidos. Temos a esperança de que este volume seja interessante para todos os que gostariam de conhecer melhor a vida de indivíduos do passado e do presente que influenciaram o pensamento sobre as inter-relações que existem entre pessoas, outras espécies e o mundo natural.(Joy A. Palmer)

Nenhum comentário: