domingo, 31 de agosto de 2014

Homem filmado maltratando cão em elevador terá de doar 100 mil dólares para ONG de resgate de animais

31 de agosto de 2014


(Da Redação da ANDA)
Foto: Global News CA
Foto: Global News CA
O presidente de uma empresa de Vancouver (Canadá) que foi visto recentemente abusando de um cão em um elevador terá que doar 100 mil dólares e prestar 1.000 horas de serviço comunitário. As informações são do Global News Canadá.
A Centerplate, que oferece serviço da alimentação a arenas e estádios desportivos em todo o mundo, multou e advertiu o CEO Des Hague. Ele recebeu uma advertência por escrito e terá que cumprir mil horas de serviço comunitário para uma organização protetora de animais, além de doar pessoalmente 100 mil dólares para criar a Sade Foundation, uma ONG de resgate de animais em Vancouver.
A empresa Centerplate também irá contribuir, destinando uma parte de seus lucros à Sade Foundation.
Em um comunicado, a companhia declarou: “A nossa empresa considera o comportamento pessoal do Sr. Hague inaceitável e fora dos limites dos altos padrões e expectativas para com todo o nosso time de colaboradores. Não toleramos nem podemos negligenciar os maus tratos a animais e a má conduta pessoal do Sr. Hague”.
Eles também escreveram que “O Sr. Hague está realmente envergonhado de suas ações e expressou sincero remorso e vergonha pelo comportamento errático, que não lhe é característico”.
A Global News exibiu um vídeo que aparentemente mostra Hague chutando um cão várias vezes, que ele disse que ser tutelado por seu amigo. “Nós estamos surpresos pelo fato da companhia ainda escolher empregar alguém que aparenta ter dificuldade em conter a raiva e claramente apresenta uma falta de compaixão para com os animais”, disse Leanne McConnachie da Vancouver Humane Society.
Marcie Moriarty, chefe do gabinete de Prevenção e Aplicação da lei da SPCA de British Columbia, disse que é inapropriado comentar o fato enquanto a agência responsável prossegue com a investigação. “Mas apreciamos que o incidente não esteja sendo ignorado pela companhia”, declarou Moriarty.
Hague ainda enfrenta a possibilidade de outros processos e penalidades por suas ações. A SPCA está investigando e um mandado de busca foi emitido.
O executivo pediu desculpas publicamente através de seu Conselho, afirmando que “uma pequena frustração com o animal de um amigo me fez perder o controle emotional. Infelizmente, eu agi de maneira imprópria, e estou profundamente arrependido por isso”.

Nenhum comentário: