domingo, 24 de agosto de 2014

Co-fundador de “Os Simpsons” compra fazenda de chinchilas e liberta os animais

24 de agosto de 2014


Foto: Youtube PETA
Foto: Youtube PETA
O co-fundador de Os Simpsons, Sam Simon, diagnosticado com um câncer terminal no final de 2012, comprou uma fazenda de chinchilas na última terça-feira (19) em San Diego, na Califórnia, e libertou os animais. As chinchilas eram mortas e vendidas para a indústria de casacos de pele. Quando foi diagnosticado com a doença, um câncer de cólon, ele anunciou que iria deixar toda a sua fortuna para programas de combate a miséria e entidades de proteção animal.
Conhecido por se dedicar à causa animal, Simon mantém um abrigo especializado no resgate e tratamento de animais abandonados, além de ser parceiro de ONGs como a PETA (em tradução para o português, “Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais”) e a Sea Shepherd (entidade de proteção dos animais marinhos).
Durante o resgate, Simon postou uma foto do lugar onde os animais eram confinados, chamado por ele de "buraco do inferno"
Durante o resgate, Simon postou uma foto do lugar onde os animais eram confinados, chamado por ele de “buraco do inferno”
A fazenda de chinchilas funcionava desde 1966 sob o pretexto de comercializar chinchilas como animais domésticos (o que já é uma prática exploradora) , mas uma investigação da PETA conseguiu flagrar a esposa do dono da fazenda confessando que matava chinchilas para vender a pele. O responsável pela fazenda disse que não havia nenhum cuidado veterinário no local e que quando uma chinchila machucava uma perna, por exemplo, eles mesmos imobilizavam o animal e amputavam o membro sem nenhum tipo de anestesia.
Sam comprou a fazenda por R$ 100 mil para fechar o local e retirar os animais explorados. Além disso, ele também doou R$ 200 mil para uma associação de San Diego cuidar de toda a logística e disponibilizar os animais para adoção.
O co-fundador dos Simpsons participou do resgate, acompanhado por uma enfermeira, e postou fotos da ação em sua conta no Twitter. Cerca de 500 chinchilas foram salvas. Para se fazer um único casaco de pele, são mortos, pelo menos, 250 animais.
Veja o vídeo divulgado pela PETA:

Fonte: O Tempo

Nenhum comentário: