quinta-feira, 14 de janeiro de 2016



Resumo diário de notícias selecionadas
dos principais jornais, revistas, sites especializados e blogs,
além de informações e análises direto do ISA
 
 
HOJE:
Amazônia, Antropoceno, Biodiversidade, Clima, Energia, Mineração, Povos Indígenas, UCs
Ano 15
14/01/2016

 

Energia

 
  Em um discurso sobre o futuro, o presidente dos Estados Unidos elencou as mudanças climáticas como tema prioritário e reforçou benefícios econômicos de renováveis. Do Observatório do Clima -Direto do ISA, 14/1.
 
"Apesar de toda a chuva deste verão, o nível dos reservatórios para geração de energia ainda está baixo. No Nordeste, em 5%. Por isso, aumentou o uso de energia eólica, que já responde por 46% do consumo na região. E é a segunda mais barata. A eólica hoje é 8% do parque instalado de energia. Em geração, a fonte já conseguiu superar 10%. A alta do dólar atrai estrangeiros para investir no setor, principalmente em novas fontes", artigo Míriam Leitão O Globo, 14/1, Economia, p.18.
  
 

Mineração

 
  Mais de dois meses após o rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG), a Polícia Federal indiciou por crimes ambientais as mineradoras Samarco e Vale (controladora da Samarco), a Vogbr (empresa que fez a avaliação de estabilidade e segurança de Fundão nos últimos três anos), e sete funcionários das empresas, entre eles Ricardo Vescovi, diretor-presidente da Samarco. O desastre arrasou o distrito de Bento Rodrigues e deixou 17 mortos, dois desaparecidos e um rastro de destruição no vale do Rio Doce. As empresas contestaram o indiciamento FSP, 14/1, Cotidiano, p.B6; O Globo, 14/1, País, p.3; OESP, 14/1, Metrópole, p.A18.
  Cláusulas de um contrato de financiamento de R$ 201 milhões assinado em 2014 pelo BNDES e a Samarco impedem que o banco libere o crédito à mineradora devido à tragédia ocorrida em Mariana (MG). O documento previa o desembolso, até outubro deste ano, de R$ 200 milhões para a empresa adquirir um forno utilizado no processo de transformação de polpa de minério de ferro em pelotas. Mas o contrato condiciona a liberação de cada parcela à "inexistência de qualquer fato que, a critério do BNDES, venha a alterar substancialmente a situação econômico-financeira da beneficiária". A mineradora interrompeu seu funcionamento após o desastre e não há previsão para que a empresa volte a funcionar FSP, 14/1, Cotidiano, p.B6.
  Relator do projeto do novo Código de Mineração na Câmara dos Deputados, Leonardo Quintão (PMDB-MG), prevê que o texto será votado na comissão criada especialmente para analisar o tema em março. No fim do ano passado, circulou a informação de que o colegiado seria desativado para um novo grupo estudar o assunto, o que atrasaria ainda mais eventual aprovação da proposta. O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), chegou inclusive a dizer que uma nova comissão do código começaria a funcionar em 2016. Mas Quintão e setores ligados à mineração atuaram para impedir o ato Valor Econômico, 14/1, Política, p.A7.
  
 

Antropoceno

 
  Cientista líder do grupo que avalia a oficialização do Antropoceno, a "era dos humanos", como um período na linha do tempo do planeta, diz que a ação do homem sobre a Terra tem impacto comparável ao do meteoro que dizimou os dinossauros há 66 milhões de anos. "Vivemos numa época em que as pessoas afetaram tanto os processos geológicos da Terra, em alguns casos de forma tão permanente, que estamos criando um novo tipo de geologia, um novo estrato com fósseis, um padrão da química nas rochas e outras evidências do tipo", diz cientista Jan Zalasiewicz, professor da paleobiologia da Universidade de Leicester, no Reino Unido O Globo, 14/1, Sociedade, p.22.
  
 
Imagens Socioambientais

Nenhum comentário: