domingo, 24 de março de 2013

MEMÓRIA : FÁBRICA DE CELULOSE

 
Em Guaíba há a fábrica da Celulose Riograndense ou Compañía Manufacturera de Papeles y Cartones (CMPC), de origem chilena. Cabe destacar que a mesma já se "chamou" Fibria, Aracruz, Riocel, Borregaard. A fábrica faz parte de uma estratégia de transformar o Pampa Gaúcho em um Deserto Verde. A expressão deserto verde é utilizada pelos ambientalistas para designar a monocultura de árvores em grandes extensões de terra para a produção de celulose, devido aos efeitos que esta monocultura causa ao meio ambiente. As árvores mais utilizadas para este cultivo são sobretudo o eucalipto, pinus e acácia.   Link de fonte de notícias :

Nenhum comentário: