terça-feira, 27 de abril de 2010

SANGUE NOVO NA FEDERAÇÃO DE ENTIDADES ECOLÓGICAS CATARINENSES - Ana Echevenguá

Onte, a FEEC - Federação das Entidades Ecológicas Catarinense - elegeu sua nova coordenação. Apesar de contar com nomes emblemáticos e atuantes no movimento ambientalista, suas atividades encontram-se limitadas devido à falta de recursos financeiros, de recursos humanos. Enfim, o problema de sempre quando o assunto é defesa do meio ambiente e da vida no nosso Planeta!

Interessante o desabafo do presidente da APREMA - Associação de Preservação e Equilibrio do Meio Ambiente, de Joinville, Sérgio Dall'Acqua: "Estamos à míngua. Por falta de mão de obra, deixamos de ser movimento, deixamos de abraçar uma árvore..."

Como a palavra de ordem foi 'união', a FEEC ganhou sangue novo, com a filiação de novas entidades e o retorno de associadas que haviam se distanciado.

O engenheiro Gert Fisher alertou para o "tsunami de concreto que chegou a SC, movido pelo capital internacional: Santa Catarina foi vendida pelo governador Luis Henrique; e temos que ter coragem de dizer e enfrentar isso".

Claro que todos sabem da destruição sem precedentes do nosso patrimônio socioambiental, vinculada à falta de verba para os órgãos públicos que deveriam cuidar da segurança dos contribuintes e da defesa do nosso meio ambiente. A omissão criminosa dos administradores jogou este encargo nas mãos da sociedade civil.

Elegeram para a nova coordenação as feras do movimento ambientalista: Instituto Ambiental Ecosul na Coordenação Geral (que será exercida com a energia verde de Jalila El Achkar) e Administrativa, a ong Sócios da Natureza (do nosso representante no CONAMA, Tadeu Santos) na Vice-coordenação. A Coordenadoria Jurídica coube ao Instituto Eco&Ação que, presidido pela advogada Ana Echevenguá, já é famoso pelas várias brigas judiciais em que atua. A Coordenadoria de Comunicação está agora a cargo da APREMA, que possui a experiência televisiva e jornalística de Gert Fischer. E a Coordenação Financeira ficou com a Aliança Nativa, que conta com o cérebro brilhante do auditor fiscal do Tribunal de Contas-SC, Azor El Achkar.

Sem promessas nem discurso bonito, todos sabem que, de ora em diante, terão muito trabalho.

Uma coisa é certa: o fortalecimento da FEEC é prioritário, principalmente com a filiação de novas entidades.

Santa Catarina, a FEEC é nossa! Foi criada para defender todas as nossas riquezas naturais e ajudar a garantir a nossa sadia qualidade de vida. E precisa, mais do que nunca, da ajuda de cada um. Precisa - sem demagogias - de união; porque uma FEEC fortalecida pode mudar os rumos da destruição que está agendada para Santa Catarina.
************************************
FONTE : Ana Echevenguá, advogada ambientalista, coordenadora do programa Eco&Ação, presidente do Instituto Eco&Ação e da Academia Livre das Água, e-mail: ana@ecoeacao.com.br, website: www.ecoeacao.com.br.

Um comentário:

Anônimo disse...

DESTRUIÇÃO DE MAIS UM SANTUARIO ECOLÓGICO
Acesse: http://fotolog.terra.com.br/santuarioecologico