sexta-feira, 25 de abril de 2014

Vídeo exibe pintinhos sendo triturados e fervidos vivos em avícola do Canadá

25 de abril de 2014


(da Redação da ANDA)
pintinho2A ONG de direitos animais Mercy For Animals (MFA) do Canadá -  a mesma que gravou recentemente a crueldade extrema a bezerros em fazenda produtora de vitela – divulgou um vídeo que mostra crueldades praticadas contra as aves na incubadora da empresa Maple Leaf Foods.
A Maple Leaf defende-se, afirmando que um veterinário concluiu que há muito pouco no vídeo que se pode classificar como abuso. As informações são do The Record.
As imagens foram reveladas seis semanas depois de outro grupo ter publicado um vídeo feito na fazenda de perus, de propriedade da Hybrid Turkeys, na cidade de Kitchener (Ontário).
A gravação mais recente, realizada na Horizon Poultry da Maple Leaf em Hanover, exibe “abusos chocantes” a aves doentes ou feridas, conforme descreve Anna Pippus, diretora jurídica da Mercy For Animals.
“Nós documentamos pintinhos arremessados ​​por suas asas e sendo batidos contra divisórias de metal; outros pintinhos vivos enviados a uma máquina de lavar com água quente para serem escaldados vivos e afogados; pintinhos empurrados com violência para dentro de máquinas de maceração sobrecarregadas e sendo esmagados e triturados vivos, e outros animais doentes e feridos, privados de cuidados veterinários, sendo descartados como lixo”.
Quando o funcionário disfarçado da Mercy For Animals perguntou por que os pintinhos são colocados para morrer em uma máquina quente de lavagem, um outro funcionário riu e disse: “Eles fervem! Não tenho nem nunca tive pena deles”.
O porta-voz da Maple Leaf, Dave Bauer, disse que um veterinário independente, com mestrado na Universidade de Guelph, viu o vídeo e não encontrou “significativos” abusos dos direitos animais. As principais preocupações foram relacionadas às observações insensíveis do empregado, e o fato das aves vivas serem postas na máquina de lavagem.
pintinho
A incubadora é uma das quatro propriedades da Maple Leaf de Toronto, disse Pippus. A empresa é dona da Schneiders, antiga fábrica de processamento de carne em Kitchener. A unidade está prevista para fechar ainda este ano. Pippus afirmou que a incubadora de Hanover lida com dezenas de milhares de pintinhos por dia. Alguns deles se machucam nas máquinas que quebram ovos, conforme diz a narradora no vídeo.
“Estes pintinhos nascem em uma incubadora industrial, o que provoca estresse, medo e dor”, disse Pippus, acrescentando que deveriam ser criados sob o carinho e a assistência de suas mães. “Em vez disso, esses pequenos estão sendo arremessados, jogados, escaldados em água quente, afogados e triturados vivos. E, surpreendentemente, a moagem de pintinhos vivos é um padrão, prática aceitável na indústria avícola”.
Pippus disse que a Sociedade de Ontário para a Prevenção da Crueldade Contra os Animais (OSCPA) está investigando as imagens de Hanover. O OSCPA e a Polícia Provincial de Ontário também estão investigando o vídeo feito na Hybrid Turkeys, que mostra funcionários tentando matar aves com bastões, chutando-as e balançando uma pá para elas.
A Mercy For Animals, com sede em Toronto, planeja lançar vídeos de instalações de outras empresas ainda este ano.



       

Nenhum comentário: