sábado, 5 de maio de 2012

Morreu pioneira da ecologia

Hilda organizava livro de memórias<br /><b>Crédito: </b> roberto vinícius / cp memória
Hilda organizava livro de memórias
A comunidade ecológica perdeu uma importante personalidade ontem. Trata-se de Hilda Zimmermann, pioneira do movimento ambientalista no Estado e uma das fundadoras da Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural (Agapan). Ela, que atuou ao lado de José Lutzenberger em defesa do meio ambiente e das causas sociais, morreu aos 89 anos, quando recuperava-se de uma pneumonia.

Segundo o coordenador do Núcleo de Ecojornalistas/RS, Juarez Tosi, Hilda deixou um legado. Os maiores exemplos de sua atuação, citou, estão a preservação das árvores do Parcão, em Porto Alegre, quando a prefeitura queria construir um retângulo ligando a 24 de Outubro e a Ipiranga, e a luta pelo Parque de Itapuã, em Viamão.

Para o atual presidente da Agapan, Francisco Milanez, a ambientalista, além de ter sido a primeira mulher a ingressar na entidade, na década de 70, foi uma referência na luta pelos povos indígenas, ao fundar a Associação Nacional do Índio. "Ela se dedicou a essa questão de corpo e alma e, por isso, os índios devem muito a ela", considerou.

Hilda organizava um livro de memórias com uma das filhas, Livia. A obra deverá ser lançada em junho, durante a Semana do Meio Ambiente. O sepultamento ocorre hoje (4 de maio de 2012), às 11h, no Cemitério Luterano, na Capital.

***********************

FONTE : CORREIO DO POVO, ANO 117 Nº 217 - PORTO ALEGRE, SEXTA-FEIRA, 4 DE MAIO DE 2012.

Nenhum comentário: