segunda-feira, 27 de outubro de 2014

SOFRIMENTO E MORTE : Nova investigação revela os horrores da exportação de animais vivos da Austrália

27 de outubro de 2014 

(da Redação da ANDA)
Em uma intensa investigação na indústria de exportação de animais vivos (live-export) australiana – que exporta até 4 milhões de ovinos e bovinos por ano – a organização Animals Australia revelou incontáveis ​​atrocidades aos animais que são enviados para Gaza, Jordânia, Kuwait e Malásia para o anual “festival de sacrifício” em outubro. As informações são do blog da PETA.
O vídeo e as fotos mostram como os fornecedores realizam a matança através do fornecimento de animais para mercados de carne conhecidos e matadouros irregulares. Alguns animais são atacados e assassinados nas ruas.
Os abusos sofridos pelos animais incluem a lista abaixo:
- Durante a viagem, que pode durar semanas, os animais são carregados em navios lotados e podem ser privados de água no calor extremo ou abandonados incapazes de se levantar depois de sofrer lesões debilitantes. Milhares de animais morrem em mar aberto.
1
- Milhares de animais foram supostamente contrabandeadas ilegalmente através da fronteira de Israel a Gaza, onde os touros tiveram suas pernas e pescoço amarrados, enquanto seus pescoços foram cortados.
- Quando eles chegam ao seu destino, tudo o que os espera é ainda mais sofrimento e morte. Este touro foi violentamente esfaqueado na frente de crianças até não conseguir mais ficar de pé.
2
- Carneiros com pernas quebradas foram colocados forçados dentro de caminhões para a venda.
3
- Na Jordânia, as ovelhas foram arrastadas pelas ruas, enfiadas em porta-malas de carros e mortas de maneiras dolorosas e assustadoras.
4
- Em um chamado “abatedouro aprovado”, ovelhas foram alinhadas junto a um dreno de sangue sujo e tiveram suas gargantas cortadas enquanto ainda conscientes.
5
Segundo a Animals Australia, há “muitas evidências de que as etiquetas auriculares estão sendo removidas de ovinos e bovinos que são vendidos ilegalmente e mortos na Jordânia, Kuwait e Gaza – para impedir a identificação do exportador”.
6
Clique aqui e preencha o formulário que será enviado às autoridades australianas e peça o fim deste comércio cruel.

Nenhum comentário: