quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Reaberta negociação para novo acordo do clima

A Convenção do Clima da ONU (UNFCCC) tenta acelerar o ritmo das negociações climáticas, que deverão ganhar corpo entre maio e junho, quando ocorrerá uma reunião preparatória em Cancún, no México. Mas, mesmo com a nova fase de discussões, lançada nesta quarta-feira (20/1) em Bonn, na Alemanha, o secretário executivo da convenção, Yvo de Boer, não se arriscou em garantir um novo tratado para redução das emissões de gases-estufa.

Passados 31 dias do fracasso da COP15, em Copenhague, Boer falou pela primeira vez à imprensa e reconheceu publicamente a insuficiência do documento formulado pelos EUA e países emergentes. “Copenhague não trouxe o acordo que o mundo precisa para enfrentar o desafio do aquecimento. E isso só torna a tarefa mais urgente”, disse.

Entre outros problemas, o documento firmado em Copenhague não fixou metas de redução das emissões de CO2 - o objetivo central de toda a questão. Apesar de reiterar a urgência, Boer não firmou nem o prazo para que os países ricos apresentem suas metas de redução das emissões, nem para que os menos desenvolvidos anunciem a adesão ao acordo. Até quarta-feira, havia a expectativa de que uma data-limite fosse fixada em 31 de janeiro, mas os países poderão responder após o período.
*******************************
FONTE : Leticia Freire, do Mercado Ético (Envolverde/Mercado Ético)

Nenhum comentário: