quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Resumo diário de notícias selecionadas
dos principais jornais, revistas, sites especializados e blogs,
além de informações e análises direto do ISA
 
 
HOJE:
Água, Amazônia, Belo Monte, Biodiversidade, Mineração, Mudanças Climáticas, Povos Indígenas, UCs
Ano 15
03/02/2016


 

Mineração

 
  A Samarco ampliou acima do limite anual a barragem do Fundão, que ruiu em Mariana (MG). É o que aponta o despacho de indiciamento sob a acusação de crime ambiental da mineradora e de executivos da empresa feito pela Polícia Federal em 13 de janeiro. O documento mostra ainda que a leitura de equipamentos que medem o nível de água da represa estava com atraso de dez dias - OESP, 3/2, Metrópole, p.A14.
  O Ministério Público Estadual na comarca de Ponte Nova, região atingida pela lama da Samarco, acionou a Justiça com uma ação civil pública contra a mineradora e suas controladoras, Vale e BHP Billiton, para o pagamento de indenização a vítimas da tragédia nos municípios de Barra Longa, Rio Doce e Santa Cruz do Escalvado. A ação pede a condenação das empresas ao pagamento por dano moral coletivo no valor mínimo de R$ 500 milhões, e mais R$ 5 bilhões por "dano social punitivo". Os valores, conforme o pedido do MPE, deverão ser divididos entre os municípios - OESP, 3/2, Metrópole, p.A14.
   
 

Biodiversidade

 
  As espécies invasoras podem ser uma planta ou um animal, oriundos de uma região e que colonizam um outro ecossistema, em detrimento das espécies nativas. Em benefício próprio, as invasoras causariam desequilíbrio do ecossistema, que tenderia a ficar empobrecido. Agora o jornalista britânico especializado em meio ambiente Fred Pearce inverteu os sinais. O título do seu mais recente e polêmico livro diz tudo: "The New Wild: Why Invasive Species Will Be Nature's Salvation" ou por que as espécies invasoras serão a salvação da natureza. "As desvantagens das espécies invasoras são muitas vezes obra de sensacionalismo; e seus potenciais benefícios, como o aumento da biodiversidade local, quase nunca são investigados", diz - FSP, 3/2, Ciência, p.B9.
  "A falta de sucesso no combate ao mosquito se deve, em grande parte, à urbanização do País. Na década de 70, somente 20% da população era urbana; hoje acumulam-se em nossas cidades 90% da população. Esse rápido processo propiciou megalópoles desprovidas das condições mínimas de saneamento básico. São cidades impermeabilizadas, sem política de captação das águas das chuvas. Nesse contexto, o Aedes aegypti foi muito bem recebido em nossas cidades; a urbanização trouxe-lhe todas as condições para sua efetiva multiplicação. Não será efetivo o combate ao mosquito, a longo prazo, caso não repensemos o modelo de urbanização vigente", artigo de Artur Timerman - OESP, 3/2, Metrópole, p.A13.
   
 

Belo Monte

 
  A Aneel negou mais uma vez o pedido da Norte Energia - responsável pela implantação da usina de Belo Monte, no Pará - para que o cronograma do empreendimento fosse adiado. Com obras em atraso, a concessionária argumentou que tem enfrentado dificuldades na operação da obra, com pressões de ONGs, grupos indígenas e ambientalistas, demora na liberação de licenças e paralisações de operários. Argumentando que a empresa não trouxe fato novo à solicitação, o órgão regulador negou ontem o adiamento. Os diretores da Aneel entenderam que a argumentação da Norte Energia não tem fundamento e que fatores provocados pela própria companhia geraram atrasos nas obras - Valor econômico, 3/2, Empresas, p.B2; OESP, 3/2, Economia, p.B5.
   
 

Água

 
  "Não poder contar com a água bloqueada pela ANA dificulta a diminuição dos períodos de pressão reduzida e prejudica a população da região metropolitana de São Paulo", artigo de Benedito Braga - FSP, 3/2, Tendências/Debates, p.A3.
   
 
Imagens Socioambientais

Nenhum comentário: