quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Manchetes Socioambientais - 11/2/2016


Mensagem anteriorPróxima mensagemVoltar para as mensagens

Suprema Corte suspende plano de energia de Obama‏

Suprema Corte suspende plano de energia de Obama

Para: jamespizarro@hotmail.com
Se não foi possível visualizar este boletim clique aqui.
Resumo diário de notícias selecionadas
dos principais jornais, revistas, sites especializados e blogs,
além de informações e análises direto do ISA
HOJE:
Amazônia, Educação Ambiental, Energia, Mudanças Climáticas, Povos Indígenas, UCs
Ano 15
11/02/2016


Energia

A Suprema Corte dos Estados Unidos suspendeu anteontem a regulação federal que prevê a redução das emissões de gases de efeito estufa provenientes do setor elétrico, anunciada em agosto do ano passado pelo presidente Barack Obama. A decisão representa um golpe para Obama, já que as metas propostas são cruciais na sua estratégia contra as mudanças climáticas. A intervenção da mais alta instância judicial dos Estados Unidos foi requerida por 27 Estados e empresas ligadas ao carvão com o objetivo de impedir o avanço do plano de energia limpa do governo, assumido por Obama como um dos pilares de sua política de combate às alterações climáticas - OESP, 11/2, Metrópole, p.A17; O Globo, 11/2, Sociedade, p.25.
O governo da Venezuela determinou ontem o fechamento parcial de cerca de 100 shopping centers do país em dias úteis. O racionamento foi decretado em virtude da grave seca provocada pelo El Niño que atinge o país e diminuiu os reservatórios das hidrelétricas. "Poupar energia é vital neste momento", disse o ministro da Eletricidade Luis Motta. A hidrelétrica de Guri, a maior da Venezuela, está oito metros abaixo de seu nível normal. Segundo Motta, desde 2011, os shoppings eram obrigados a ter geradores para garantir sua própria eletricidade, mas não o fizeram - OESP, 11/2, Internacional, p.A12.
A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) planeja lançar no segundo semestre um amplo programa de pesquisa e desenvolvimento estratégico voltado para estudos de armazenamento de energia. O objetivo é estimular empresas elétricas e universidades a desenvolverem projetos que evitem ou reduzam problemas no sistema nacional que podem vir a ocorrer principalmente devido à grande concentração de eólicas no Nordeste e ao pico de demanda no período da tarde, no verão. Estima-se que o mercado global de armazenamento energia movimentará cerca de US$ 70 bilhões em 2020 - Valor Econômico, 11/2, Empresas, p.B1.
 
Imagens Socioambientais

Nenhum comentário: