domingo, 25 de maio de 2014

Aquário americano planeja encerrar exibição de golfinhos e construir santuário marinho

(da Redação da ANDA)

Golfinhos atualmente confinados no National Aquarium. Foto: Reprodução
Alguns dos golfinhos atualmente confinados no National Aquarium (Foto: Reprodução)
O National Aquarium de Baltimore (Maryland, EUA) anunciou que planeja fechar a sua área de exibição de golfinhos. O aquário está considerando seguir o movimento demandado pela crescente mudança na opinião pública a respeito dos cetáceos em cativeiro e da preservação da vida marinha. As informações são do Sea Shepherd.
Seus planos incluem a construção de um santuário à beira-mar no qual oito golfinhos seriam realocados, bem como instalações onde os animais marinhos resgatados poderiam ser reabilitados e soltos. O mais velho dos golfinhos, Nani, agora com 42 anos, foi capturado na natureza em 1975 e transferido de uma instalação que fechou, para o National Aquarium, enquanto os outros sete golfinhos nasceram em cativeiro.
Segundo a reportagem, o aquário está trabalhando com especialistas, veterinários e biólogos marinhos para determinar os melhores próximos passos para os animais.
Conforme o público torna-se cada vez mais consciente dos efeitos nocivos do confinamento de cetáceos altamente inteligentes e socialmente complexos, o único caminho que se mostra para os aquários é o de atuar apenas nas operações de resgate, reabilitação e liberação, e ensinar o público visitante sobre esses esforços e a importância da preservação. Os golfinhos e baleias que não puderem ser liberados de volta à natureza, conforme a opinião de peritos qualificados, deverão ter a possibilidade de viver suas vidas com dignidade e paz nos santuários marinhos, como este que o National Aquarium quer implementar.
National Aquarium, em Baltimore (EUA). Foto: Wikimedia Commons
National Aquarium, em Baltimore (EUA) (Foto: Wikimedia Commons)
Ainda não foi informado onde o aquário planeja estabelecer o santuário; no entanto, espera-se que os golfinhos sejam transportados para um local com espaço suficiente para nadar na água do oceano, longe da localidade do aquário em Inner Harbor. A maioria dos portos é repleta de barulho, poluição e tráfego de embarcações, o que cria desorientação e um ambiente potencialmente perigoso para os golfinhos.
Há dois anos, o National Aquarium parou de realizar os shows de golfinhos, citando preocupações com o bem-estar dos animais. A Sea Shepherd parabenizou o passo progressista da empresa ao levar a questão adiante, com um movimento que pode representar um precedente muito bem-vindo para toda a indústria de aquários.
A ONG pede aos apoiadores que enviem comentários de agradecimento ao National Aquarium por considerar esta opção e encorajá-lo a seguir em frente com seus planos para fechar sua exibição “Dolphin Discovery” e realocar os golfinhos em um santuário. Uma outra sugestão é pedir ao aquário que explore a possibilidade de se tornar um centro de reabilitação e libertação de animais. De acordo com a Sea Shepherd, essa é uma forma de mostrar à indústria inteira, que o público apóia tais esforços.
Para enviar uma mensagem ao National Aquarium, clique aqui  e use o formulário.

Nenhum comentário: