sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

MANCHETES SOCIOAMBIENTAIS - 14/12/2012

ISA amplia site de Unidades de Conservação
Localização, caracterização ambiental e gestão estão entre as diversas informações sobre as 180 Unidades de Conservação (UCs) federais distribuídas pelo território brasileiro, que passam agora a integrar o site lançado em 2011 com foco na Amazônia brasileira, contemplando UCs federais e estaduais. Inclui ainda informações sobre interesses minerários, focos de calor e hidrelétricas que incidem sobre as UCs. O site traz também 18.300 mil notícias relacionadas diretamente às UCs, sendo 10.300 relacionadas às UCs da Amazônia que já estavam disponíveis aos usuários - Notícias Socioambientais, 13/12.


Amazônia

MP questiona financiamento do BNDES a Belo Monte
O Ministério Público Federal do Pará reagiu à aprovação do financiamento de R$ 22,5 bilhões do BNDES para a construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, a maior operação da história da instituição. No dia 6, foram enviados ofícios com questionamentos sobre o projeto ao BNDES e ao Banco Central. Os questionamentos integram investigação para verificar se todos os preceitos de risco de crédito foram observados, se os custos foram corretamente mensurados e se o BNDES seguiu, na análise do projeto, a própria política socioambiental - além de verificar a validade das licenças ambientais. Até ontem, o BNDES não havia recebido os novos ofícios do Ministério Público Federal paraense, informou a assessoria de imprensa do banco. Por isso, o banco preferiu não comentar os questionamentos - OESP, 14/12, Economia, p.B4.

BNDES aprova crédito para usina de R$ 736,8 milhões
O BNDES aprovou ontem empréstimo de R$ 736,8 milhões para a construção da Usina Hidrelétrica Santo Antônio do Jari, no rio Jari, na divisa do Amapá com o Pará. O investimento total no empreendimento, a cargo da EDP-Energias do Brasil, será de R$ 1 bilhão. A usina, com capacidade instalada de 373,4 MW, será a fio d'água e ficará entre os municípios de Almeirim (PA) e Laranjal do Jari (AP). O projeto prevê a preservação do conjunto das cachoeiras do rio, pois a barragem será feita acima delas e será preservada vazão suficiente para manter a queda d'água natural. A usina começará a operar em março de 2014. O projeto contempla uma linha de transmissão de cerca de 20 quilômetros, que fará parte da interligação do circuito Tucuruí-Macapá-Manaus ao Sistema Interligado Nacional - OESP, 14/12, Economia, p.B4.


Povos Indígenas

Decisão sobre terra indígena leva ruralistas às estradas
Sindicatos rurais do nordeste de Mato Grosso se uniram aos posseiros que desde o início da semana estão sendo expulsos por ordem judicial da Terra Indígena Marãiwatsédé. Embora não sejam afetados pela retirada, os ruralistas engrossam a resistência em bloqueios promovidos desde a semana passada em vários trechos da BR-158, que liga o Estado ao Pará. Os deslocamentos pela região ficaram quase impraticáveis. Os fazendeiros estão oferecendo churrascos para acalmar os caminhoneiros retidos pela mobilização. O chefe de Operações da Polícia Rodoviária Federal em Mato Grosso, Fabiano Jandrei, disse ter efetivo reduzido e que não colocaria homens em risco para interromper os atos - FSP, 14/12, Poder, p.A13.

Terra Indígena Marãiwatsédé: histórico
Os índios Xavante foram retirados de suas terras na década de 1960 pelo governo militar. Índios e posseiros enfrentam-se na Justiça desde 1995. A área foi homologada como terra indígena em 1998. Cerca de 2.400 não índios vivem na terra dos Xavante, e a Justiça Federal determinou que eles deixem a área até o próximo dia 17 - FSP, 14/12, Poder, p.A13.


Mudanças Climáticas

Brasil: 58ª no ranking de resiliência a mudanças globais
Um ranking elaborado pelo Instituto de Adaptação Global (Gain, na sigla em inglês) com 176 países coloca o Brasil na 58ª posição em termos de resiliência, ou capacidade de reação, às mudanças climáticas e globais projetadas para os próximos anos. A falta de infraestrutura está entre os principais desafios para deixar o País menos vulnerável. O País ficou atrás de Argentina, Chile, Colômbia e Uruguai na América do Sul. Dinamarca e Suíça lideram o ranking geral, que desde 1995 analisa duas questões separadamente: vulnerabilidade e prontidão das nações. Nessas listas, o Brasil ficou na 47ª e na 71ª posições, respectivamente. No item prontidão, o governo brasileiro é criticado pela falta de políticas claras frente à possibilidade de alterações climáticas nos próximos anos - OESP, 14/12, Vida, p.A26.

Petrópolis: casas ainda na promessa
Nenhuma das 320 casas prometidas pelo poder público após a tragédia das chuvas de janeiro de 2011 foi construída no Vale do Cuiabá, a região de Petrópolis (RJ) mais atingida pela enxurrada que deixou 72 mortos na cidade. As quatro pontes destruídas também não foram reerguidas, há muitas construções em ruínas e o rio continua assoreado - O Globo, 14/12, Rio, p.12.

Terra e ciência sinalizam: o futuro é hoje, e é quente
"A 18ª reunião dos países-membros da Convenção do Clima em Doha não conseguiu nenhum avanço importante - a não ser a prorrogação, até 2020, do Protocolo de Kyoto. Na verdade, a prorrogação só abrange 15% das emissões em países da comunidade europeia, na Austrália, na Suíça e em mais oito nações. Hoje 60% das emissões estão nos países 'emergentes' e outros não industrializados. O Global Carbon Project diz que, até o fim deste mês, as emissões globais no ano atingirão 35,6 bilhões de toneladas de carbono, 2,6% mais que em 2011 e 54% mais que em 1990. A continuarem nesse ritmo, a temperatura poderá subir 5 graus Celsius até o fim do século. Apesar dos fatos, das estatísticas, das pesquisas, continuamos a nos comportar como se tivéssemos prazos infinitos. Só que, como diz James Hansen, cientista da Nasa, 'o futuro é agora; e ele é quente'", artigo de Washington Novaes - OESP, 14/12, Espaço Aberto, p.A2.


Geral

Floresta tem 18 mil espécies de artrópodes por hectare
Um esforço sem precedentes, reunindo mais de uma centena de cientistas, esquadrinhou uma floresta tropical do Panamá de alto a baixo na tentativa de calcular quantas espécies de artrópodes (o grupo dos insetos e aranhas) existem ali. O resultado -nada menos que 18 mil tipos de artrópodes em apenas meio hectare de mata- é a estimativa mais precisa já obtida a respeito da diversidade desses seres, que correspondem a mais de 80% dos animais da Terra. Em estudo publicado na edição de hoje da revista Science, os cientistas estimam que, em toda a floresta de San Lorenzo, com seus 6 mil hectares, há cerca de 25 mil espécies - FSP, 14/12, Ciência, p.C15.

Tripoli desiste de integrar novo governo
Vereador mais votado de São Paulo, Roberto Tripoli (PV), desistiu de compor o governo de Fernando Haddad (PT) antes mesmo de assumir o cargo. Anunciado há 15 dias como futuro secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Tripoli argumentou falta de capacidade para resolver os problemas de gestão. "Adoraria ser secretário, mas é preciso uma pessoa com caráter mais administrativo para reformular toda a gestão. Estimo que só esse serviço demore de seis meses a um ano", disse Tripoli - OESP, 14/12, Metrópole, p.C8.                
*******************************************

FONTE : Manchetes Socioambientais, Boletim de 14/12/2012.

Nenhum comentário: