terça-feira, 21 de agosto de 2012

Festivais debatem globalização e ambiente

Depois do furacão de mobilizações e discussões suscitadas pela Conferência Rio+20, dois festivais de cinema prometem não deixar os debates sobre globalização, desenvolvimento e meio ambiente morrerem no Rio de Janeiro. Entre agosto e setembro, os festivais Globale Rio 2012 e Filmambiente 2012 chegam à cidade para conscientizar a partir da exibição de filmes e conversas com os seus realizadores.
global Festivais debatem globalização e ambienteO Festival Globale Rio 2012 acontecerá entre os dias 25 de agosto e 1º de setembro. Sem fins lucrativos ou qualquer tipo de competição, seu objetivo é pautar o tema da globalização com filmes de ficção ou documentários.
Criado em 2003 em Berlim, o Globale busca formar uma rede de cidades-sede para sua realização: hoje ele acontece em três cidades alemãs, em Montevidéu (desde 2009), em Varsóvia (desde 2010), Bogotá e Rio de Janeiro (ambos desde 2011).
Em cada cidade-sede são formados comitês organizadores, todos compostos por um grupo heterogêneo de pessoas colaborando de forma solidária na organização do festival. A gestão é horizontal e há um compromisso de tomada de decisões por consenso.
Na edição 2012 do festival no Rio de Janeiro, serão abordados seis eixos temáticos: cidade global, conflitos socioambientais, identidades e desigualdades, grandes poderes, mídia contra-hegemônica e, por último, arte ativismo. A abertura será no dia 20 de agosto, no Cine Joia, em Copacabana. Clique aqui para ver a sinopse dos filmes selecionados para o festival.
fimambiente Festivais debatem globalização e ambienteOutro festival de cinema que deseja fomentar o debate sobre questões globais é o Filmambiente, o Festival Internacional do Audiovisual Ambiental. Em sua segunda edição, o evento acontecerá de 31 de agosto a 6 de setembro no Rio.
No Filmambiente estão reunidas as mais recentes produções nacionais e internacionais sobre meio ambiente. O objetivo do festival é provocar discussões que resultem em contribuições para a ampliação do conhecimento e a formação de consciência sobre as mudanças comportamentais necessárias, de governos, empresas e indivíduos em prol da preservação da vida no planeta.
Serão 75 filmes oriundos de 17 países, todos com temas relacionados à meio ambiente e desenvolvimento sustentável. Os filmes serão exibidos em quatro espaços da cidade, divididos por seis mostras: Água – contaminação, Escassez e soluções; Panorama; Cotidiano de alto risco; Originários; Família Eco; e Geração ’92. Treze longas e dezessete curtas participam de competições.

Nenhum comentário: