terça-feira, 25 de julho de 2017


Resumo diário de notícias selecionadas
dos principais jornais, revistas, sites especializados e blogs,
além de informações e análises direto do ISA
 
 
HOJE:
Amazônia, Biodiversidade, CAR, Clima, Energia, Pecuária, Povos Indígenas, Quilombolas, Política Socioambiental
Ano 17
25/07/2017

 

Direto do ISA

 
  Na segunda reportagem da série sobre o Cadastro Ambiental Rural (CAR), entenda alguns dos desafios e problemas na implementação do instrumento para os povos e comunidades tradicionais - Direto do ISA, 25/7.
  Leia depoimento publicado pelo jornal O Globo nesta segunda-feira (24/7), de Denildo Rodrigues de Moraes, o Bico, da Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas (Conaq), em defesa do Decreto 4887, que garante o direito de propriedade das comunidades quilombolas - Blog do ISA, 25/7.
  
 

Mineração

 
  O presidente Michel Temer anunciará hoje um novo marco regulatório para o setor da mineração, que incluirá mudanças nas alíquotas dos royalties de exploração de minerais. As novas regras, que serão instituídas por decreto presidencial e por três medidas provisórias. O presidente irá estipular uma alíquota que irá variar de 2% a 4%, dependendo da cotação internacional do minério e do volume produzido. As medidas ainda irão alterar as regras de licenças ambientais e de fiscalização do setor, reclassificando e atualizando 20 itens do atual código de mineração para destravar investimentos privados. Elas também acabarão com o Renca (Reserva Nacional do Cobre), criado em 1984 - FSP, 25/7, Mercado, p.A13.
  
 

Amazônia

 
  As megausinas de Belo Monte, Santo Antonio e Jirau conseguiram reduzir à exposição ao risco hidrológico (medido pelo fator GSF, na sigla em inglês) por meio da rodada mais recente do Mecanismo de Compensação de Sobras e Déficits (MCSD) de Energia Nova, que suspendeu contratos de entrega de energia entre julho e dezembro deste ano. A rodada do mecanismo que suspendeu contratos de julho a dezembro totalizou 3.151 megawatts (MW) médios em sobras. Apenas Belo Monte, que fica no rio Xingu (PA), postergou 1.080 MW médios em contratos, quase um quarto de sua garantia física total, que será de 4.571 MW médios - Valor Econômico, 25/7, Empresas, p.B2.
  A "caça ao tesouro" dos piratas por combustível na Amazônia chegou a refinarias e terminais de distribuição da Petrobrás e de outras empresas que atuam na região. O modus operandi desses ataques é o mesmo dos assaltos a embarcações nos rios: os piratas usam barcos pequenos e rápidos para chegar ao local e, com armas pesadas, rendem os vigilantes. Na sequência, chega um barco maior para onde é transportado o combustível e os equipamentos roubados. Um dos alvos dos ataques é a Refinaria da Petrobrás em Manaus, unidade produtora de gasolina e óleo diesel que abastece a Região Amazônica - OESP, 25/7, Economia, p.B7.
  
 
Imagens Socioambientais

Nenhum comentário: