quinta-feira, 29 de outubro de 2015

PORTO ALEGRE (RS) : Receitas vegetarianas encantam crianças da Aldeia da Fraternidade

29 de outubro de 2015 

Por Fernanda Locatelli (em colaboração para a ANDA)
Divulgação
Divulgação
Cerca de 230 crianças em situação de vulnerabilidade social, educandas da Aldeia da Fraternidade, participaram de um almoço completamente vegetariano nesta quarta-feira (28/10). Uma parte deste grupo, formada por jovens entre 10 e 14 anos, também aprendeu receitas de doces e salgados livres de qualquer produto de origem animal. Para a educanda Luana, de apenas 09 anos, a experiência foi empolgante. “Gosto de cozinhar e de aprender coisas novas. Achei estas receitas bem fáceis e bem gostosas”, revela.
A filosofia por traz do vegetarianismo, que prima pela preservação da vida animal e por um desenvolvimento mais sustentável, bem como os sabores experimentados no almoço, encantou não só as crianças, mas também os educadores da Aldeia. “Isso vai ajudar a ampliar as opções das crianças e abrir os horizontes de educandos e funcionários para novos sabores e alternativas aos modelos que temos hoje”, argumenta Claudia Nahra, coordenadora da Instituição, que já pensa em aderir à campanha “Segunda Sem Carne”, da Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB).
Divulgação
Divulgação
A ação fez parte das comemorações do aniversário de um ano do Vê Empório e Restaurante Vegano, que reverteu parte dos lucros dos almoços dos dias 10 e 11 de outubro para viabilizar a atividade junto às crianças. “Foi uma grande oportunidade de ensinar as crianças sobre o vegetarianismo e seus benefícios para a saúde e o meio ambiente. Queremos tornar estas atividades periódicas e permanentes”, explica Maria Julia Rosa, proprietária do Vê, que se voluntariou para ajudar na implementação da proposta.
“Oficinas como esta ajudam a educar sobre coisas básicas da vida, como a alimentação. É importante para as crianças e para nós. Elas levam o que aprendem para as suas casas e começam a mudar suas vidas. É assim que podemos promover transformações sociais, refletindo sobre nossos hábitos mais básicos, como o de comer”, acredita Lorena de Mello, Coordenadora do Trabalho Educativo da Aldeia da Fraternidade.
Divulgação
Divulgação
A Aldeia da Fraternidade atua há mais de 50 anos na luta pelos direitos fundamentais das crianças, e disponibiliza uma equipe multidisciplinar para proporcionar uma vivência plena da infância aos educandos. “Trazer esta oficina a elas mostrou uma outra realidade possível e ao alcance de todos”, finaliza Lorena.

Nenhum comentário: