sábado, 15 de maio de 2010

BRASIL TERÁ O MAIOR AQUÁRIO DE ÁGUA DOCE DO MUNDO

O governo do Estado vai implantar o Aquário do Pantanal, um importante espaço público que incrementa o turismo, gera emprego e renda e garante mais qualidade de vida à população. O projeto arquitetônico, do renomado arquiteto Ruy Ohtake, prevê a construção de mais de 10 mil metros quadrados de área no Parque das Nações Indígenas. A obra integra o pacote das Ações para o Desenvolvimento de Mato Grosso do Sul “MS Forte”, lançadas pelo governador André Puccinelli.

De acordo com o projeto arquitetônico, o Aquário do Pantanal vai abrigar mais de 350 espécies de animais, entre répteis, peixes, crustáceos e moluscos, apresentando toda a rica biodiversidade dos rios do Estado e mais uma grande variedade de animais e plantas típicas.

A obra além de incrementar o turismo, vai possibilitar mais uma opção de lazer e entretenimento para a população. Além disso, promover a educação ambiental de crianças, jovens e adultos. Outro benefício é a conservação do patrimônio natural do Pantanal e dos ambientes aquáticos do Estado.

O projeto prevê também bares, cafés, lojas e restaurantes que vão compor os espaços de convivência e descanso, integrados às atrações do Aquário.

Novo Parque

Para receber o Aquário do Pantanal, o Parque das Nações Indígenas será totalmente revitalizado. Atualmente o parque é considerado um dos cartões postais da cidade e recebe visita de turistas e de pessoas que estão de passagem por Campo Grande.

De acordo com o projeto de revitalização do parque, as pistas de caminhadas serão recapeadas, será construída ainda uma nova portaria, haverá um novo sistema de iluminação, a construção do segundo lago e reforma de equipamentos.

Ruy Ohtake

O projeto arquitetônico do Aquário do Pantanal é assinado por Ruy Ohtake, uma referência no mundo da arquitetura. O arquiteto esteve na Governadoria no mês de dezembro do ano passado, quando o prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho trouxe o projeto para o governador André Puccinelli conhecer.

“O Aquário de Campo Grande terá um importante diferencial, pois não será apenas um local de visitação para conhecer a fauna aquática do Estado. Será possível ter contato com bichos do Pantanal, almoçar em um restaurante suspenso com vista para toda a cidade, entre outras atrações. O Aquário atuará como instrumento de educação ambiental aliada ao lazer”, disse Ohtake, durante a visita ao governador.

O arquiteto é autor de obras grandes e ousadas. Destaque para os parques ecológicos de Indaiatuba e do Tietê. Ruy Ohtake começou sua produção em 1.960, no mesmo ano em que se formou pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP). Desde então, seu escritório têm sido uma produção intensa com obras em todo o Brasil e no exterior. Em Mato Grosso do Sul, será a primeira obra assinada pelo arquiteto.

“Quero fazer em Campo Grande uma obra que integre a arquitetura com a preservação ambiental. Não vale a pena prejudicar o meio ambiente para criar um ponto turístico. O respeito à natureza é fundamental, ainda mais nesses tempos de aquecimento global”, pontuou Ruy Ohtake.
*************************
FONTE : Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul.

Nenhum comentário: