terça-feira, 30 de maio de 2017

Urgente: o Greenpeace está sendo atacado



Uma enorme empresa madeireira está tentando destruir o Greenpeace com um processo de US$ 300 milhões...Isso porque eles foram muito eficazes ao fazer uma campanha contra ela! Esse pode ser o começo do fim para grupos como Avaaz que lutam contra corporações gananciosas -- mas temos um plano para detê-las.
ASSINE A PETIÇÃO
Queridos amigos,

A maior empresa madeireira do Canadá está processando o Greenpeace na Justiça e exigindo que paguem quase meio bilhão de dólares.

Se ela ganhar, isso servirá como um sinal verde para todas as corporações gananciosas do mundo nos silenciarem. Mas temos uma maneira de detê-las.
Se tem uma coisa com a qual essa madeireira se preocupa é com seus lucros. E alguns dos seus maiores clientes são editoras de livros, que têm uma história de defesa da liberdade de expressão e fortes compromissos com a sustentabilidade.

As principais editoras do mundo se reunirão dentro de alguns dias em um evento importante da indústria. Vamos inundá-las com a mensagem da nossa campanha para que façam negócios com outras empresas, a não ser que o caso seja abandonado pela madeireira.

Diga às editoras para defender a liberdade de expressão

Resolute Forest Products derrubou algumas das mais antigas e majestosas florestas boreais do Canadá. E agora, depois de uma campanha muito bem-sucedida por parte dos ativistas para exigir uma maneira mais sustentável de fazer negócios, a Resolute está acusando o Greenpeace e o Stand.earth de "conspiração" por tentar impedir a destruição e prejudicar seus lucros!

O caso pode mudar o jeito de se fazer campanhas para sempre, dando às corporações uma maneira de silenciar grupos como a Avaaz. Além disso, sem dúvida nenhuma, daria às companhias de petróleo, madeireiras e mineradoras passe livre para destruir nosso querido planeta.

Neste momento, cada dólar conta para Resolute, cujo preço das ações despencou. Ela produz papel para algumas das maiores editoras do mundo -- empresas como Penguin e Simon & Schuster que se preocupam com sua reputação e com as florestas!

Quando seus clientes se manifestaram em outras ocasiões, a Resolute escutou. Vamos dizer às grandes editoras, antes da maior conferência de livros do ano, que peçam para Resolute abandonar o processo, caso contrário, estará arriscando perder alguns dos seus maiores clientes.

Diga às editoras para defender a liberdade de expressão
Membros da Avaaz já lutaram contra corporações em todo o mundo -- e ganharam! Juntos, convencemos a empresa de roupas Benetton a pagar as vítimas da catástrofe do Rana Plaza, em Bangladesh, e mais de um milhão de nós lutou para deter o avanço da Monsanto na Argentina. Agora, um de nossos principais aliados está defendendo o direito de lutar contra estas corporações. Vamos apoiá-lo e vencer mais uma vez essas corporações destruidoras!

Com esperança e determinação,
Allison, Antonia, Martyna, Bert, Alice e toda a equipe da Avaaz

Mais informações:

Resolute, mega-madeireira canadense, usa escritório de advocacia ligado a Trump para processar Greenpeace (em inglês) (Huffington Post)
http://www.huffingtonpost.ca/2017/01/24/resolute-greenpeace-lawsuit_n_14367358.html

Cortando a liberdade de expressão (em inglês) (Greenpeace)
http://www.greenpeace.org/usa/forests/boreal/clearcutting-free-speech/

Batalha pela Floresta Boreal (em inglês) (Natural Post)
http://business.financialpost.com/features/battle-for-the-boreal-forest-2

Mercado dos EUA exige proteção da floresta boreal do Canadá (em inglês) (National Resources Defence Council)
https://www.nrdc.org/experts/anthony-swift/us-marketplace-urged-protect-canadas-boreal-forest

Defensores do meio ambiente perturbados pela atividade madeireira no habitat do caribu do Quebeque (em inglês) (National Observer)http://www.nationalobserver.com/2017/03/03/news/environmental-advocates-disturbed-logging-activity-quebec-caribou-habitat

2 comentários:

Amor e Luz Magnéticos disse...

Olá... Estamos apoiando com certeza vocês <3

Gostaríamos de saber quando será a audiência do processo?

Grata

Potter's Maniac disse...

é realmente lamentável,empresas de fins lucrativos pensarem apenas na economia e não se preocuparem com o meio ambiente.Espero que vocês,greenpeace,ganhem,esta briga jurídica.