quarta-feira, 31 de maio de 2017


Resumo diário de notícias selecionadas
dos principais jornais, revistas, sites especializados e blogs,
além de informações e análises direto do ISA
 
 
HOJE:
Amazônia, Áreas Protegidas, Biodiversidade, Clima, Povos Indígenas
Ano 17
31/05/2017

 

Direto do ISA

 
  Em tempos de Lava Jato, o sócio fundador do ISA Márcio Santilli conta, em mais uma crônica, o episódio em que o único índio brasileiro eleito deputado federal devolveu uma caixa de dinheiro - Direto do ISA, 30/5.
  Representantes de sete Terras Indígenas participam da primeira Oficina do Grupo de trabalho do Plano de Gestão Territorial e Ambiental (PGTA), em São Gabriel da Cachoeira, entre hoje (29/5) e 9 de junho - Blog do Rio Negro/ISA, 30/5.
  
 

Áreas Protegidas

 
  O Ministério do Meio Ambiente e organizações socioambientais tentam convencer o governo a mudar de ideia e vetar duas medidas provisórias que acabaram com proteção de várias florestas da Amazônia, abrindo espaço para a exploração de unidades de conservação. Recomendações de veto foram enviadas ao presidente Michel Temer (PMDB), sob o argumento de que houve "contrabandos que desvirtuaram e extrapolaram as Medidas Provisórias nº 756/2016 e 758/2016", conforme declarou o ministro do Meio Ambiente, José Sarney Filho. Organizações como Greenpeace, Instituto Socioambiental (ISA) e WWF também se mobilizam para tentar sensibilizar o governo sobre o rebaixamento ambiental que atingiu 597 mil hectares de terras na região, quatro vezes o tamanho da cidade de São Paulo - Estadão Online, 31/5.
  “O principal embate político hoje com o setor rural diz respeito à destinação das terras públicas. Todo o esforço de evitar a destinação da terra, seja para unidades de conservação, para reconhecimento de terras indígenas ou de territórios quilombolas, tem sido a prioridade da bancada ruralista. Isso demonstra que a preocupação deles não é com o modelo de produção: é uma preocupação de reserva de mercado de terras”, afirma Adriana Ramos, do Instituto Socioambiental, em entrevista a ((o))eco - ((o))eco, 30/5.
  "Agora, o governo trata de criar a legalidade criativa. Funciona assim: se tem uma coisa ilegal acontecendo, o jeito mais rápido de acabar com a ilegalidade é legalizar a coisa. É contra a proteção do patrimônio natural brasileiro que este fenômeno tem sido mais escancarado e corrói a reputação brasileira. O Congresso, estimulado pelo próprio governo Temer, perdeu completamente o pudor. No espaço de poucas semanas, aprovou MPs que reduzem as áreas protegidas e permitem legalizar a grilagem e o desmatamento de terras públicas e, nas próximas semanas, promete aprovar uma lei que praticamente acaba com o instrumento do licenciamento ambiental", artigo de Tasso Azevedo - O Globo, 31/5, Opinião, p.17.
  
 

Clima

 
  As consequências dos temporais que atingem os Estados de Pernambuco e Alagoas continuam se agravando. Ontem, o número de mortos chegou a dez e o de desalojados e desabrigados, a cerca de 70 mil pessoas. O governo pernambucano ampliou de 15 para 24 a quantidade de municípios em estado de emergência no Agreste e na Zona da Mata Sul. Em Alagoas, há 26 cidades nessa situação - OESP, 31/5, Metrópole, p.A14; FSP, 31/5, Cotidiano, p.B6.
  Desastres naturais causados por alterações no clima geraram um prejuízo estimado em R$ 182,7 bilhões nas regiões Sul, Sudeste e Nordeste do Brasil no período de de 1995 a 2014. A estimativa é de um relatório que o Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas divulga no dia 5 de junho - FSP, 31/5, Mônica Bergamo, p.C2.
  
 
Imagens Socioambientais

Nenhum comentário: