sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Historinha (pra boi dormir) sobre o lixo de Arroio do Silva - Ana Echevenguá

Vejam uma notícia interessante que saiu no jornal: o município de Arroio do Silva-SC está desenvolvendo o projeto “Cidade Limpa”, de conscientização quanto à destinação correta do lixo. “Milhares de folders foram confeccionados com orientações para manter a cidade limpa e organizada”1. Com o apoio da Preservale que instalou, na cidade, mais de 20 lixeiras para material reciclável.

Já imaginei o balneário cheio de turistas, que triplicaram a produção do lixo, enfeitado com 20 lixeirinhas coloridas.

Iniciativa elogiável? É..., até que é!... Mas, eu considero uma aberração porque sei um pouco mais sobre essa historinha pra boi dormir que as prefeituras criam.

Sabem qual é a “destinação correta” do lixo de Arroio do Silva? Vai tudo pro ‘pátio do vizinho’; pra Araranguá. Prum lixão da iniciativa privada que – no papel – tem o nome pomposo de ‘centro de reciclagem’, construído em cima do antigo lixão de Araranguá (que, até hoje, não foi recuperado).

Esta “destinação correta” custa bem baratinho. Parece que é coisa de sessenta real a tonelage. Tudo oficializado num processo de licitação.

O ‘centro de reciclagem’ é dessa Preservale, que tá distribuindo as lixeiras. Pra empresa, o projeto é ótimo. O pessoal vai lendo os folders, çiconscientizando e o lixo das lixeirinhas será enviado pro lixão.

A regra do jogo da Máfia do Lixo é: quanto mais lixo passa na balança do lixão, mais dinheiro no bolso do dono deste.

É lixão? É. O caso tá na Justiça. Mas, a Preservale tem a licença da FATMA, o órgão estadual que abençoa a maior parte dos crimes ambientais que aqui ocorrem.

Gente, como essas, existem outras histórias bonitinhas sobre o lixo.

E que, por renderem votos e muito dinheiro pra poucos, ganham espaço na mídia.

Só não entendo uma coisa: por que o morador de Araranguá aceita isso passivamente?

1 - http://www.grupocorreiodosul.com.br/jornal/noticias/politica/prefeituradoarroiodosilvalan-aacampanhacidadelimpa/.
*****************
FONTE : Ana Echevenguá, advogada ambientalista, presidente do Instituto Eco&Ação e da Academia Livre das Águas.

Nenhum comentário: