domingo, 6 de novembro de 2016

Um ano após desastre de Mariana, pescadores ainda sofrem com contaminação


Ao longo trecho do rio Doce no Espírito Santo, 3.500 pescadores entraram com uma ação coletiva contra a Samarco. Eles alegam que a mineradora e a fundação Renova (criada por Samarco, Vale e BHP para reparar os danos da tragédia de Mariana) têm evitado discutir indenizações e falam apenas em ressarcimento das perdas. 

Nenhum comentário: