domingo, 13 de novembro de 2016

Arte e design sustentável na COP 22

Felipe Sakamoto diretamente de Marrocos – 
O Grupo Holmarcom promove exposição eco-friendly na Conferência Mundial do Clima da ONU
Durante os dias 7 a 18 de novembro acontecerá a 22ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas em Marrakech. Em paralelo às discussões sobre quais serão os próximos passos para colocar em prática o Acordo de Paris, criado na última edição da COP, ocorre a Green Zone, um pavilhão aberto ao público em que empresas e pesquisadores expões suas inovações na área do meio ambiente.
O Grupo Holmarcom, instituição financeira marroquina, está promovendo uma exposição eco-friendly chamada Artesanato & Design (Artisanat & Design) que tem como objetivo divulgar o trabalho de 17 artistas marroquinos que usam materiais eco sustentáveis para criar suas obras.
texto-e-foto-por-felipe-sakamoto-diretamente-de-marrocos
A construção do stand seguiu a mesma identidade das obras, sendo feito de formas orgânicas, madeira reciclável e recoberto por pintura d’água. A organização procurou usar o mínimo de materiais possíveis. Veja alguma das obras mais marcantes da exposição:
epilogue
Epilogue por Salima Abdel Wahab

O programa de coleta e descarte de sacos plásticos implementado por Marrocos inspirou essa roupa não degradável. A obra representa “um refúgio para o irmão vulnerável”, de acordo com a design de moda Salima Abdel Wahab, relacionando o pouco espaço que restou com o avanço industrial.
A peça foi feita a partir de um globo orgânico e dos restos dos antigos trabalhos de moda feitos pela design, como tecidos, couro, lã, seda e fios de linha encontrados.
Epilogue representa esperança por um mundo mais limpo, natural, virtuoso e pacífico.

kalid
La Releve por Khalid Darnaoud
Khalid Darnoud trabalhava como advogado, mas não se sentia feliz com a profissão, então resolveu seguir o seu sonho: ser artista. “Eu tive que fazer essa escolha, porque no futuro poderia ser mais complicado”, conta. No início, como não possuía dinheiro para comprar materiais refinados, começou a reutilizar diversos materiais recicláveis por falta de recurso. Hoje, ser sustentável é a sua assinatura.
Nessa escultura feita por metal e tecido recicláveis, o homem na obra é a representação do embaixador do meio ambiente. Ele segura um guarda-chuva para proteger uma mulher, que carrega o simboliza a COP 22. A rosa vermelha é o presente e especialmente o futuro das gerações que precisam lutar por um mundo melhor.
“Arte é o espelho de cada era e que faz os olhos das pessoas brilharem. No nosso tempo, o consumo é forçado, as pessoas jogam fora mais do que consomem. Reutilizar é a grande marca da arte atualmente”, diz Khalid.
el-madi
PET 1960 por Hicham El Madi
Partindo da ideia que uma garrafa plástica serve para carregar, proteger e transportar líquidos, o design Hicham El Madi teve a ideia de criar um armário para simbolicamente contribuir com a valorização das águas do planeta.
A peça é feita de madeira e garrafas plásticas. Segundo o autor, o intuito é dar uma segunda vida às garrafas e alertar que jogar fora não é uma fatalidade. Reciclar é uma realidade.

bahia
Bahia por Saida Kadiri
Essa obra aparenta ser um tambor ou uma decoração artística. Mas na realidade é uma vela com comprimento de uns cinco palmos de mão. É 100% soja vegetal e biodegradável. As mechas são feitas de madeira sustentável.
O design foi inspirado nos tapetes dos berberes, aglomerado de povos do norte da África, onde realizam esse tipo de artesanato à mão há vários séculos.
totem
OBJET em TOTEM Por Marie e Morgane Lloret
Marie Lloret e a sua filha Morgane dividem uma carreira na arte em conjunto. O abajur, chamado de Objet em Totem (objeto de totem, tradução livre) é um marco entre a convergência entre reciclagem e inovação. Construído por placas utilizada na criação de aparelhos tecnológicos, o objeto é envolto por couro e bolas de sucata no topo.
A mensagem da obra é iluminar um caminho onde tudo está planejado. Objet em Totem nasceu da descoberta. O apoio na técnica, de acordo com as criadoras, reduz a vida e serve em sua maioria para aumentar a produção dos produtos. (#Envolverde)

Nenhum comentário: