quinta-feira, 21 de julho de 2016

Agricultura comercial causou 70% do desmatamento na América Latina

Levantamento da FAO mostra que no Brasil, mais de 80% do desmatamento está associado à conversão de terras em pastagens, mas país é elogiado por iniciativa Bolsa Verde, de apoio a famílias pobres. Segundo a FAO, não é preciso acabar com as florestas para produzir mais alimentos.

agricultura comercial mecanizada

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.
Em vários países do mundo, intervenções agrícolas em grande escala contribuíram para o desmatamento, segundo levantamento da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO.
Na América Latina, por exemplo, o uso extensivo de terras para o pasto e a produção de soja em escala industrial são alguns dos fatores que causaram 70% do desmatamento na região.
Pasto
O relatório apresentado esta segunda-feira pela FAO afirma que no Brasil, mais de 80% do desmatamento está associado à conversão de terras em terrenos para pastagem.
Por outro lado, o país vinculou crédito rural com critérios ambientais, evitando a perda de 270 mil hectares de florestas que seriam utilizados para a produção de carne de vaca.
Famílias Pobres
A FAO também elogia o país pela iniciativa Bolsa Verde, um programa de transferência condicionada de dinheiro que entrega recursos a famílias pobres. Essas famílias precisam manter suas terras e gerar de forma sustentável os recursos naturais.
A agência da ONU destaca a necessidade urgente de se promover mais interações positivas entre agricultura e florestas, focando na agricultura sustentável e promoção da segurança alimentar. Mas a FAO lembra que não é preciso acabar com as florestas para produzir mais alimentos.
Segurança Alimentar
O relatório O Estado das Florestas do Mundo foi apresentado na abertura do Comitê da FAO sobre Florestas, em Roma, na Itália. O diretor-geral da agência, José Graziano da Silva, declarou que a “Agenda 2030 e o Acordo do Clima de Paris reconhecem que não é mais possível ver a segurança alimentar e o manejo dos recursos naturais de forma separada”.
Segundo o levantamento, desde 1990, 20 países melhoraram seus níveis de segurança alimentar enquanto mantiveram ou aumentaram sua cobertura florestal. Chile, China, Gâmbia, Irã, Turquia e Uruguai são algumas dessas nações.

in EcoDebate, 21/07/2016

Nenhum comentário: