domingo, 8 de novembro de 2015

Revista médica rejeita todos os estudos envolvendo experimentação animal

08 de novembro de 2015 

Redação ANDA
Capa da edição de setembro. Foto: Reprodução.
Capa da edição de setembro. Foto: Reprodução.
Ativistas de direitos animais há muito tempo argumentam que experimentos em animais não são éticos, resultados de estudos em animais não são aplicáveis ​​aos seres humanos e o desenvolvimento de novos métodos de pesquisa sem animais surpreendentes, como órgãos-em-chips, pode substituir o uso de animais. O ponto de vista é apoiado pela Revista Turca de Gastroenterologia (Turkish Journal of Gastroenterology).
No editorial da edição de setembro, “Moving Beyond Animal Models”, o editor-chefe Dr. Hakan Şentürk afirmou:“Desde que me tornei o editor-chefe do Turkish Journal of Gastroenterology, há 18 meses, esta publicação tem aceitado apenas manuscritos de relatórios de pesquisa que não envolvem diretamente o uso de animais. Esta política ainda está em vigor e continuará a ser, porque ela incorpora os elevados padrões científicos e éticos que os pesquisadores esperam de nossa revista.”
Dr. Şentürk explica que “os animais são modelos pobres para fisiopatologia humana” e cita casos em que confiar em estudos com animais têm levado cientistas a enganos e fracassos em pacientes humanos desesperados por novas drogas e tratamentos para acidentes vasculares cerebrais, doenças inflamatórias, HIV, e mais. “A lista continua”, escreve ele.
Ele conclui: “Dadas as limitações dos modelos animais, a publicação de estudos com animais seria enganar a comunidade científica com pequisas fúteis e dar falsa esperança ao público em geral. Isso é antiético. … O Turkish Journal of Gastroenterology é uma revista livre de crueldade, para animais humanos e não-humanos. Acreditamos que esta política promoverá mudanças positivas no atual sistema de pesquisa e facilitará o progresso da medicina.
Outras publicações médicas devem seguir o Turkish Journal of Gastroenterology. As vidas de animais e os avanços da medicina dependem disso.

    Nenhum comentário: