segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Greve de caminhoneiros mantém animais sem água e alimentos

09 de novembro de 2015 

Redação ANDA
Os caminhoneiros iniciaram na manhã desta segunda-feira (9) protestos em rodovias do país, após não entrarem em acordo com o governo federal em relação às suas reivindicações. Muitos animais ficaram sofreram presos nos caminhões, sem água e comida.
As paralisações dos caminhoneiros já atingiram até o início da tarde desta segunda-feira as rodovias de ao menos nove dos 27 Estados do país. Em alguns locais houve concentração em acostamentos, em outros, bloqueios das estradas. Conforme o Comando Nacional do Transporte, o grupo independente que organiza os protestos, a greve foi registrada em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Norte e Tocantins.
O Planalto alega que atendeu a maior parte das reivindicações da categoria que, em abril, fez sua última paralisação do ano. O grupo de caminhoneiros que convocou a greve – liderados pelo Comando Nacional do Transporte que se declara independente de sindicatos – continua com uma série de reivindicações.
Os manifestantes pedem a redução do preço do óleo diesel, a criação do frete mínimo (este o governo reconhece que não conseguiu atender), salário unificado em todo o país e a liberação de crédito com juros subsidiados no valor de R$ 50 mil para transportadores autônomos. O grupo também quer ajuda federal para refinanciamento de dívidas de compra de seus veículos.

    Nenhum comentário: