quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Centenas de milhares de animais são mortos em mais um festival religioso do Nepa


04 de novembro de 2015 

(da Redação da ANDA)
Foto: Animal Recovery Mission
Foto: Animal Recovery Mission
O festival de Dashain, tradicionalmente conhecido como “Mwohni”, é um dos mais esperados no Nepal. Durante os quinze dias de duração, centenas de milhares de animais são mortos sob o pretexto de sacrifício para ajudar a humanidade a se liberar de seus pecados e assim ser concedida a realização de seus desejos. Dashain é um festival anual celebrado tanto por hindus quanto por budistas “neuaris” de todo o mundo, e acontece somente no Nepal. As informações são do The Dodo.
A ONG Animal Recovery Mission (ARM), uma organização sem fins lucrativos de vanguarda baseada em Miami, na Flórida (EUA), tem investigadores relatando o que ocorre nas regiões em torno de Birgunj e Janakpur no Nepal e expondo a carnificina em curso, e outros próximos a templos do país documentando cerimônias conduzidas por devotos do festival.
As cerimônias são executadas em comemoração às crenças e tradições de batalhas sangrentas entre os poderes “divinos” e “demoníacos” que eles alegam “serem realizadas dentro de animais como os búfalos, cabras e pombos”. Ao matar esses animais no que eles chamam “sacrifício”, os adoradores acreditam que receberão uma série de bençãos que vão desde a fertilidade até a sorte nos negócios, a segurança contra acidentes e o sucesso em todas as áreas. Defensores hindus do festival adoram a deusa Durga e as suas várias manifestações, e é para ela que os animais são mortos, especificamente.
Foto: Animal Recovery Mission
Foto: Animal Recovery Mission
O festival de Dashain ocorre durante os meses de setembro e outubro, com o fechamento de todos os estabelecimentos públicos, educacionais e comerciais em sua homenagem. Os dias tidos como os mais importantes são o primeiro, o sétimo, o oitavo, o nono e o décimo.
(aviso: a próxima imagem é forte)
O oitavo dia, chamado “Maha Asthami”, é o dia em que as manifestações mais pesadas da deusa Durga (também conhecida como ‘Kali, a sedenta por sangue’) são “apaziguadas” através da matança de centenas de milhares de búfalos, cabras, pombos e patos em templos espalhados pela nação. Nestas cerimônias, o sangue simboliza a fertilidade e é considerado a oferta mais honrosa à dita divindade. Após a oferta do sangue dos animais, a carne dos animais mortos é preparada e comida pelos “fiéis”, no que acreditam que ser a consumação da benção pela deusa.
Foto: Animal Recovery Mission
Foto: Animal Recovery Mission
É comum búfalos serem mortos nos escritórios de recolhimento de divisas do país nesse dia. No velho palácio em Basantapur Hanuman Dhoka, devotos e sacrifícios são também ativos no decorrer desse dia em particular.
O nono dia é chamado “Mahanavami” – ou “o grande nono dia” das crenças hindus. Nesse dia, os rituais e cerimônias de sacrifício dos animais são realizados com a participação de militares. Nele, búfalos são mortos sob a saudação de tiros de armas de fogo. Os rituais acontecem em locais tidos como sagrados, como o Templo Taleju no qual apenas nesse dia é permitida a entrada do público, fazendo do lugar um dos mais lotados de todos os pontos.
A Animal Recovery Mission está documentando o Festival como parte de seus esforços para despertar a conscientização e a educação entre as pessoas do Nepal, o governo e o resto do mundo. Segundo a ONG, elevar a conscientização irá ajudar a implementar leis de proteção aos animais dentro do país, bem como a criação de ofertas alternativas aos deuses adorados pela cultura do Nepal, que não resultem nas mortes sangrentas e em massa que têm ocorrido há séculos.
Por favor assine a petição para ajudar no trabalho da ARM e fazer parar a matança de animais durante o festival.

Nenhum comentário: