quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018



Resumo diário de notícias selecionadas
dos principais jornais, revistas, sites especializados e blogs,
além de informações e análises direto do ISA


HOJE:
Água, Amazônia, Energia, Biodiversidade, Garimpo, Licenciamento Ambiental, Mudanças Climáticas, Quilombolas, Saneamento
Ano 17
14/02/2018


Ribeirinhos



Ribeirinhos atingidos por Belo Monte exigem retomar seu território

O Conselho Ribeirinho do Xingu apresentou ao governo e à Norte Energia, em Brasília, sua proposta de retorno para as margens do rio, de onde foram expulsos pela construção da hidrelétrica. Eles reivindicam a criação do território ribeirinho, no Pará - ISA, 9/2

 


Direto do ISA



Fique sabendo o que aconteceu entre 1º e 9 de fevereiro de 2018

O destaque da semana foi a vitória histórica dos quilombolas do Brasil no STF, que declarou constitucional o decreto que regulamentou a demarcação de seus territórios. Outros acontecimentos também marcaram a semana: um índio Munduruku assassinado em Jacareacanga (PA), e a chegada do Carnaval que gerou debate em torno de fantasias de índio (#indionãoéfantasia) - ISA, 9/2

 


Amazônia



Mapeando lugares sagrados e paisagens da Terra Indígena Alto Rio Negro, Amazônia

Pesquisa colaborativa e intercultural lança coleção cartográfica de 12 mapas da região do Baixo Rio Uaupés, integrando a série Cartô Brasil Socioambiental. - ISA, 9/2

Seca pode queimar esforço contra desmate

Reduzir o desmatamento na Amazônia foi a grande contribuição do Brasil para o combate às mudanças climáticas nas últimas décadas, mas esse esforço corre o risco de ser devorado pelo fogo, afirma um novo estudo. Ondas de tempo seco na região da floresta, somadas a uma vulnerabilidade maior da mata a incêndios criada pelos desmates do passado, entre outros fatores, andam produzindo fogaréus que têm efeito quase tão nocivo para o clima quanto as derrubadas propriamente ditas. Luiz Aragão e seus colegas do Inpe apresentam a conta do problema em artigo que acaba de sair na revista científica de acesso livre "Nature Communications". A seca que imperou em 2015, por exemplo, levou a um aumento de 36% da incidência de incêndios na Amazônia em relação à média dos 12 anos anteriores, calculam eles - FSP, 14/2, Ciência, p.B7.

 


Povos Indígenas



Maloca de Itacoatiara Mirim, em São Gabriel da Cachoeira, entra na reta final de reconstrução

Após bem-sucedida campanha de arrecadação de recursos, o centro cultural multi-étnico da mais indígena cidade do Brasil deve ser reinaugurado em abril - ISA, 9/2

 


Mudanças Climáticas



Ursos-polares famintos

"O aquecimento global está derretendo o Ártico. A área mínima coberta por gelo tem diminuído 14% a cada década. Pencas de ursos-polares estão morrendo. Agora um estudo do balanço energético dos ursos-polares comprovou que eles estão morrendo de fome. A conclusão é de que o degelo atual força os ursos a nadar mais entre os blocos de gelo e facilita a vida das focas que escapam mais facilmente. O resultado é a morte ods ursos-polares e sua possível extinção em algumas décadas. Pense nisso quando ligar o motor do seu carro amanhã", artigo de Fernando Reinach - OESP, 10/2, Metrópole, p.A10.

 


Biodiversidade



O flagelo da Terra

"O homem, flagelo da Terra, está destruindo a natureza em escala industrial e, com isso, provoca a sexta extinção em massa da história do planeta. É verdade? Provavelmente sim, mas essa não é toda a história, a crer no controverso "Inheritors of the Earth" (herdeiros da terra), de Chris D. Thomas. Thomas sustenta que embora a atividade humana esteja levando ao desaparecimento de muitas espécies, também faz com que surjam novas, num número possivelmente maior do que as que vão", artigo de Helio Shwartsman - FSP, 11/2, Opinião, p.2.

Cientistas planejam ação para proteger os primatas

A febre amarela dominou as discussões da reunião que levou a Ibitipoca (MG) em janeiro, 12 dos principais primatologistas do Brasil. Próximo à mata onde vivem os últimos muriquis da região, eles discutiram não só as ameaças a essa espécie, mas a todos os primatas da Mata Atlântica. A meta é lançar em abril o Plano Ação Nacional para a Conservação dos Primatas da Mata Atlântica, um projeto de nome grandioso e objetivo maior. O conceito é o de que os macacos precisam de nós. Mas nós também não podemos ficar sem eles. E eles estão no limite - O Globo, 11/2, Sociedade, p.37.

 


Energia



Projeto libera compra de terra por estrangeiro

O Ministério das Minas e Energia (MME) propôs acabar com os limites para compra e arrendamento de terrenos rurais para estrangeiros que pretendam investir em projetos de energia elétrica no Brasil. O objetivo é aumentar a atração do capital externo para investimentos nessa área. A mudança está no projeto de novo marco regulatório do setor elétrico, tornado público ontem (9/2). O texto foi encaminhado à Presidência da República para, em seguida, ser submetido ao Congresso. Caso seja aprovada, a proposta deve facilitar a entrada de empresas controladas por estrangeiros no Brasil em áreas como geração de energia eólica e solar e construção de linhas de transmissão - O Globo, 10/2, Economia, p.17.

Alternativa caseira

Levantamento feito pelo grupo Comerc Energia, a cidade do Rio de Janeiro é hoje a quarta capital mais vantajosa para projetos de geração de energia solar por consumidores de baixa tensão, como pequenos negócios, condomínios, hospitais, shoppings e residências. Graças à alta incidência de radiação solar, no Rio, o retorno desse investimento é de 3,3 anos. O forte crescimento do uso da radiação solar para gerar energia pode ser constatado por números. Enquanto os custos dos materiais e equipamentos tiveram uma queda da ordem de 50%, o número de projetos de geração energia solar fotovoltaica aumentou quase 20% no passado em relação a 2016 - O Globo, 11/2, Economia, p.27.

 


Saneamento



Esquecidas, redes de esgoto estão sem uso

Com um índice de apenas 57% de coleta de esgoto, o Brasil vive um paradoxo no setor de saneamento: o País coleciona exemplos de obras pela metade e redes que ficaram perdidas por anos, sem conexão da população. São tubulações que não chegam a lugar nenhum e não beneficiam ninguém - resultado de um planejamento deficiente do poder público. Levantamento do Instituto Trata Brasil mostra que pelo menos 4,4 milhões de pessoas poderiam estar conectadas à rede de esgoto no Brasil, mas não estão. Alguns não querem pagar a tarifa do serviço, outros são resistentes a mexer na estrutura da casa e também há quem reclame da falta de dinheiro para fazer as conexão - OESP, 11/2, Economia, p.B4.

O saneamento e a lei

"Sem saneamento adequado, não se pode falar em respeito ao cidadão. Enquanto houver uma parcela significativa da população sem um adequado serviço de esgoto, o País será injusto e profundamente atrasado. Esse diagnóstico não conduz, no entanto, a voluntarismos à margem da lei. A urgência do tema deve ser estímulo para que os entes federativos cumpram a lei e enfrentem as verdadeiras causas dessa triste situação" - OESP, 13/2, Opinião, p.A3.

 


Política Socioambiental



Nota zero em harmonia

Enquanto a Lei Geral de Licenciamento Ambiental patina no Congresso, alguns estados vêm aprovando mudanças legais que flexibilizam o processo. O objetivo é dispensar ou acelerar a liberação de licenças ambientais e, assim, atrair mais investimentos. Muitas dessas mudanças, porém, vêm sendo questionadas na Justiça pelo Ministério Público, gerando insegurança para empresários. Há casos como o de Mato Grosso, que em janeiro isentou parte dos piscicultores de licenciamento, ou como o da Bahia, onde foi adotado o licenciamento eletrônico para atividades como agricultura e pecuária. A Política Nacional do Meio Ambiente, instituída em 1981, prevê que toda atividade ou empreendimento com potencial de causar danos ao meio ambiente deve ser alvo de licenciamento - O Globo, 13/2, Economia, p.11.

 

OUTRAS NOTÍCIAS

Fotógrafa que dedicou 40 anos da vida à causa indígena alerta: "só vai piorar"
Comunidade indígena protesta em Jacareacanga pela morte de índio Munduruku
Invasores ateiam fogo em Posto da Funai localizado na TI Karipuna
“Usar cocar no carnaval é uma troca, faz parte da cultura humana”, defende Ysani Kalapalo
MMA reconhece direito territorial quilombola
Ibama apreende e doa 685 m³ de madeira extraída ilegalmente da Amazônia

Nenhum comentário: