segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017



Resumo diário de notícias selecionadas
dos principais jornais, revistas, sites especializados e blogs,
além de informações e análises direto do ISA
 
 
HOJE:
Amazônia, Áreas Protegidas, Biodiversidade, Energia, Infraestrutura, Mineração, Povos Indígenas, Saneamento
Ano 16
20/02/2017

 

Direto do ISA

 
  Há duas décadas o Brasil perdia um de seus grandes pensadores e defensores dos povos indígenas. O ISA presta aqui sua homenagem - Direto do ISA, 17/2.
  
 

Áreas Protegidas

 
  Os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e do Meio Ambiente (MMA), Sarney Filho, devem se encontrar para discutir um projeto que está sendo estudado pelo Executivo, com interlocução de parlamentares, para reduzir em 37% a área de cinco unidades de conservação (UCs) no Sul do Amazonas. Integrantes da bancada do Amazonas no Congresso tiveram uma reunião com Padilha no último dia 7, sem a presença, no entanto, de Sarney Filho. Em nota, o titular do Meio Ambiente afirmou ser contra o projeto - O Globo Online, 17/2, Sociedade.
  O Ministério Público de São Paulo abriu um inquérito de improbidade administrativa contra o secretário estadual de Meio Ambiente, Ricardo Salles, e duas funcionárias da secretaria por possível interferência no processo de elaboração do plano de manejo da Área de Proteção Ambiental (APA) Várzea do Rio Tietê. O plano, aprovado no último dia 31 de janeiro no Conselho Estadual do Meio Ambiente (Consema), sofreu, desde agosto do ano passado, depois que Salles assumiu a pasta, alterações na minuta e em pelo menos seis mapas que modificaram o zoneamento da área protegida, deixando parte dela mais permissiva a atividades industriais e minerais. Segundo a investigação, essas alterações foram feitas sem nenhuma justificativa - OESP, 18/2, Metrópole, p.A14.
  A Mata do Pai Ricardo é um refúgio de Mata Atlântica no Rio de Janeiro. Lá, cientistas descobriram um berçário de plantas ameaçadas de extinção. Localizada no Parque Nacional da Tijuca, cientistas veem nela quase magia, manifestada na regeneração natural da Mata Atlântica, que impressiona pela velocidade e pela riqueza. "A Mata do Pai Ricardo é um tesouro. A diversidade é maior, as árvores são grandes, a copa é fechada. Essa floresta é um pedaço de Mata Atlântica em desenvolvimento máximo. Não é reflorestamento", afirma Rogério Ribeiro do Oliveira, professor do Departamento de Geografia e Meio Ambiente da PUC-Rio O Globo, 19/2, Rio, p.10.
  
 

Energia

 
  As obras da linha de transmissão da Hidrelétrica de Belo Monte, projeto de 2,1 mil quilômetros de extensão que vai distribuir a maior parte da energia gerada pela usina do Rio Xingu, no Pará, acabam de receber um impulso financeiro. O BNDES aprovou, no fim de dezembro, a liberação do financiamento de R$ 2,56 bilhões para a concessionária do linhão. Agora, está para contratar o crédito - os recursos começarão a ser liberados nos próximos dias - OESP, 18/2, Economia, p.B3.
  "Há 50 anos discutia-se nos meios acadêmicos a exaustão iminente das reservas de petróleo no mundo, com estimativas de que não durariam mais do que meio século. Hoje, passado esse meio século, o que se vê é um excesso na produção de petróleo e provavelmente uma redução no seu consumo. Ironicamente, o 'fim da era do petróleo' está ocorrendo, mas não por falta de petróleo, e sim pela queda progressiva do consumo, como já havia acontecido com o carvão. Nesse quadro há ainda uma 'janela de oportunidade' para que novos produtores de petróleo, como o Brasil, que não pertencem ao cartel da Opep, conquistem mercados. Para isso é essencial acelerar a exploração do pré-sal", artigo de José Goldemberg - OESP, 20/2, Espaço Aberto, p.A2.
  
 

Mineração

 
  Após a descoberta na cidade de Nordestina, no interior da Bahia, de uma reserva de diamante capaz de multiplicar a produção nacional da pedra preciosa numa escala superior a dez vezes, o país voltou a ficar na mira de investidores. Ao menos três empresas estão prospectando a pedra preciosa no país - na Bahia, em Goiás e em Minas Gerais - num movimento que deve colocar o Brasil de volta no mapa mundial dos diamantes. Paralelamente, está em fase final de revisão um levantamento do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), com áreas potenciais para exploração de diamantes. O projeto Diamante Brasil identificou 1.344 dos chamados corpos kimberlíticos e rochas associadas, reunidos em 23 campos - O Globo, 19/2, Economia, p.27 e 28.
  Os novos investimentos na área de diamantes têm certificação, mas o garimpo ilegal continua no Brasil e afeta diretamente o povo Cinta Larga, etnia indígena com quase 2 mil habitantes, cujas terras ficam entre Rondônia e Mato Grosso. O garimpo ilegal em terras dos Cinta Larga começou por volta do ano 2000 e jamais foi contido. No garimpo de Lajes, principal foco, há uma cratera de 11 quilômetros próxima a uma área de igarapé. Somam-se ao dano ambiental os prejuízos à cultura e à saúde dos índios, que, ao entrarem em contato com o homem branco, são contaminados por doenças antes inexistentes na região - O Globo, 19/2, Economia, p.28.
  
 

Geral

 
  Pelo menos oito grandes obras de infraestrutura, consideradas prioritárias e sob responsabilidade de empresas investigadas pela operação Lava-Jato, serão entregues até uma década depois do prazo original e com despesas muito acima da previsão inicial. Anunciadas em sua maior parte num cenário econômico favorável, elas somavam custos de R$ 66,1 bilhões. Hoje, alcançam R$ 173 bilhões - R$ 106,9 bilhões além do planejado. Além de ficarem mais caras - seja por causa do desvio ou do aumento de custos provocado pela inflação - muitos projetos tiveram de ser adaptados. São elas: Refinaria de Abreu Lima, Comperj, Usina de Belo Monte, Usina de Angra 3, Transposição do São Francisco, Ferrovia Oeste-Leste, Ferrovia Norte-Sul e Canal do Sertão - O Globo, 20/2, País, p.3.
  A maior mortandade de macacos registrada na Mata Atlântica avança pelo Espírito Santo. Mais de 700 carcaças já foram recolhidas em 2017. Em Minas Gerais, pesquisadores avaliam a dimensão do desastre. Primatologistas estimam que a maioria das mortes em Minas aconteceu no segundo semestre de 2016. Um levantamento no principal santuário de muriquis-do-norte do Brasil, em Caratinga (MG), revelou que a população foi reduzida em 11% desde setembro, embora não seja possível saber ainda se os animais morreram de febre amarela ou de outra causa. A espécie é uma das mais ameaçadas de extinção do mundo - O Globo, 18/2, Sociedade, p.28.
  Já são dez as companhias estaduais de saneamento no país que caminham para a desestatização. Com isso, também se acirram as disputas no processo de pré-qualificação para participar das licitações. No início deste mês, o BNDES divulgou a lista com os 20 grupos habilitados a concorrer aos editais para contratar os estudos técnicos das seis primeiras companhias anunciadas. Recebeu seis recursos contra a decisão, sendo quatro de consórcios que pleiteiam sua inclusão no grupo. Outros dois, porém, vêm de consórcios aprovados - e cada recurso demanda a desabilitação de mais de uma dezena de grupos - O Globo, 18/2, Economia, p.19.
  O repertório do show Semente da Terra traz clássicos do compositor com conotações políticas e sociais. A questão indígena, racismo, trabalho, e mobilização social dão a tônica das canções. A primeira apresentação ocorre no Palácio das Artes, em Belo Horizonte, no dia 25 de março. O nome do espetáculo, que deve passar por São Paulo no início do segundo semestre, é o mesmo que Milton recebeu de lideranças espirituais dos Guarani Kaiowá depois de uma apresentação em Campo Grande. Sua relação com os índios é antiga e gerou até um disco, Txai (1990), com o objetivo de apoiar a Aliança dos Povos da Floresta. OESP, 19/2, Caderno 2, p.C1 e C10.
  
 

Nenhum comentário: