sexta-feira, 24 de julho de 2009

Cerrado ganha mais uma reserva natural


Reserva Natural Serra do Tombador, em Goiás, da Fundação O Boticário, é reconhecida como unidade de conservação. Esta é a segunda RPPN da instituição e vai contribuir na conservação do segundo bioma mais ameaçado do País

O Cerrado acaba de ganhar mais uma unidade de conservação. A Reserva Natural Serra do Tombador, da Fundação O Boticário de Proteção à Natureza, recebeu o título de Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) pelo Ministério do Meio Ambiente.

Localizada em Cavalcante, Goiás, é a maior RPPN do Estado e a quarta maior de Cerrado, com 8.900 hectares. Está localizada dentro da Reserva da Biosfera do Cerrado Goyaz, numa região identificada como de prioridade “extremamente alta” para a conservação por abrigar uma grande variedade de espécies, muitas delas endêmicas (exclusivas da região), raras ou ameaçadas de extinção.

A área protege um tipo de Cerrado semelhante ao que existia na região da Serra da Mesa, antes da formação do reservatório para instalação da hidrelétrica, que não está presente em nenhuma das unidades de conservação de proteção integral do bioma.

“A implantação de uma área protegida na região ganhou caráter prioritário para a Fundação O Boticário porque o Cerrado é o segundo bioma mais ameaçado do Brasil. O primeiro é a Mata Atlântica, onde a Fundação mantém uma RPPN desde 1994”, explica a diretora executiva da Fundação O Boticário, Malu Nunes.

Apesar das ameaças, o bioma é rico em biodiversidade e apenas 3% dele está protegido por unidades de conservação de proteção integral. A Reserva Natural Serra do Tombador fica a 22 quilômetros de uma delas, o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. Essa proximidade com o parque e outras áreas protegidas, públicas e privadas, formam um importante corredor ecológico na região e foi um dos motivos que levou a Fundação O Boticário a escolher a área para implantar a Reserva.

“Estamos ampliando a área total protegida de Cerrado na região e contribuindo para a conservação da biodiversidade local”, afirma Malu. A formação de corredores ecológicos contribui para o ciclo reprodutivo de plantas e animais característicos da região.

Os demais critérios levados em consideração para a escolha da área foram a sua integridade, a relevância ecológica para conservação do Cerrado e, inclusive, a beleza. “A Reserva protege parte da Serra do Tombador, que tem uma geologia intrigante, em forma de ‘S’, com paisagens exuberantes”, completa Malu.

A Reserva Natural Serra do Tombador está em fase de implementação. “Faremos o que já fazemos na Reserva Natural Salto Morato, a primeira adquirida pela Fundação O Boticário e que é referência em manejo de unidades de conservação”, diz Malu.

A nova reserva será administrada pela Fundação O Boticário como parque nacional. A instituição vai proteger a amostra do Cerrado onde está localizada e promover e incentivar atividades de pesquisa e de educação ambiental. A Fundação O Boticário também está estabelecendo parcerias com órgãos públicos e outras ONGs para incentivar a conservação em terras privadas do entorno da Reserva.

Até o momento, foram investidos cerca de R$ 2,4 milhões na Reserva Natural Serra do Tombador, sendo que R$ 1,6 milhão veio como doação da The Nature Conservacy (TNC) e o restante da própria Fundação O Boticário.

Características – Cerrado e Reserva Natural Serra do Tombador

O Cerrado é o segundo maior bioma do país, sendo superado apenas pela Amazônia. Sua vegetação é diversificada, com variações desde formações abertas como os campos, até densas, com florestas como os cerradões. A Reserva Natural Serra do Tombador tem grande diversidade desses ambientes, o que possibilita a existência de uma fauna e flora com variedade de espécies.

Em uma Avaliação Ecológica Rápida (AER), realizada entre 2008 e 2009, pesquisadores identificaram na Reserva Natural Serra do Tombador 270 espécies subarbustiva-arbóreas, distribuídas em 67 famílias botânicas; 29 espécies de herpetofauna, sendo três de anfíbios, uma espécie de tartaruga, uma de anfisbenídeo (cobra-de-duas-cabeças), 16 de lagartos, e oito de serpentes; e 207 espécies de aves, das quais seis apresentam algum grau de ameaça de extinção. Também foram identificadas 21 espécies de mamíferos para a RNST, entre as quais a onça-pintada, o lobo–guará e a anta, animais de grande porte, com alto potencial bioindicador e ameaçados de extinção.

O Cerrado também é considerado um “berço das águas”, pois ali são encontradas nascentes de seis das oito grandes bacias hidrográficas brasileiras, como Amazônica, Platina e do São Francisco. A própria Reserva Natural Serra do Tombador é o local onde fica a nasceste e praticamente toda a bacia do Rio Conceição, e a região da reserva e de seu entorno é conhecida pela numerosa quantidade de cachoeiras de águas cristalinas.

Localização

Cavalcante – GO
Região Centro-oeste, ao norte de Goiás, no município de Cavalcante, limítrofe ao estado do Tocantins. Os municípios que fazem limite à Cavalcante são: Monte Alegre de Goiás e Terezina de Goiás a leste, Alto Paraíso de Goiás ao sul e Colinas do Sul e Minaçu a oeste. O único acesso rodoviário é a estrada municipal não pavimentada, que liga as cidades de Cavalcante e Minaçu.

Distância de Brasília: 417 km (cerca de 6 horas, sendo duas em estrada de terra)
Brasília - Alto Paraíso: 240 km
Alto Paraíso – Teresina: 64 km
Teresina – Cavalcante: 23 km
Cavalcante – Reserva: 90 km
*********************************************************
FONTE : (Envolverde/Revista Plurale)

Nenhum comentário: