terça-feira, 27 de agosto de 2019

Os povos do Xingu estão unidos em defesa da Amazônia


James,
Os xinguanos não vão ficar parados vendo a Amazônia queimar até virar cinzas. Eles exigem que o governo respeite a Constituição, seus modos de vida e proteja nossa maior riqueza - a floresta. Na semana passada, centenas de lideranças indígenas e ribeirinhas de várias partes da Bacia do Xingu se reuniram na Terra Indígena (TI) Menkragnoti (PA), do povo Kayapó, no 4o encontro da Rede Xingu+, uma articulação pela proteção do Xingu da qual o ISA também é membro. Ao final do encontro, as lideranças lançaram uma mensagem ao mundo e ao governo brasileiro: vão seguir resistindo em defesa da floresta. Assista aqui o vídeo:


As áreas protegidas da bacia do Xingu estão na fronteira do desmatamento e são barreira fundamentais contra o avanço da destruição. A integridade da floresta e de seus povos está ameaçada por queimadas criminosas, grilagem, mineração, roubo de madeira, avanço da agropecuária e obras de infraestrutura.
“Nunca vamos deixar de ser os povos do Xingu, nunca vamos abandonar as nossas terras, queremos deixá-las para nossos filhos e netos. O Xingu é um só”, diz o manifesto da Rede Xingu+. Leia a íntegra aqui
Os povos indígenas e comunidades tradicionais estão na linha de frente para evitar que a Amazônia vire cinzas.

Junte-se ao ISA! Seu apoio fortalece nossa atuação no campo, em parceria com os povos do Xingu e em outras regiões da Amazônia, principalmente em momentos como agora, quando toda ajuda é necessária para proteger a maior floresta tropical do planeta.



André Villas-Bôas 
Instituto Socioambiental - ISA
Mais informações sobre o ISA.
Dúvidas ou comentários, ligue (11) 3515 8975 e fale com Mariana Hessel ou escreva para
relacionamento@socioambiental.org


Nenhum comentário: