segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Professor pode concorrer a US$ 1 milhão no ‘Nobel do Ensino’

Foto: Shutterstock
Foto: Shutterstock
Global Teacher Prize quer identificar docentes que se destacam e inspiram alunos, colegas e a comunidade.
Por Redação do Porvir –
Qual professor nunca sonhou em ser reconhecido pelo seu trabalho e dedicação diária? Com o objetivo de homenagear e premiar educadores excepcionais e extraordinários, o Global Teacher Prize está com inscrições abertas até o dia 14 de outubro.
Criado em 2014 pela Varkey Foundation, o prêmio tem a missão de selecionar, celebrar, divulgar e homenagear práticas inovadoras de professores que se destacam e inspiram seus alunos e a comunidade onde atuam. Com um prêmio de US$ 1 milhão, o “Prêmio Nobel do Ensino”, como é conhecido, também busca elevar o status da profissão de educador e ressaltar sua importância em todo o mundo.
Professores de escolas públicas e privadas podem participar da seleção. A ação pode ter sido desenvolvida em um curso online, na escolaridade obrigatória ou na faixa etária de 5 a 18 anos.
Para avaliar quais professores deram grandes contribuições a profissão, será levada em consideração uma lista de critérios, entre eles: o alcance dos resultados de aprendizado dos alunos, a adoção de práticas de ensino inovadoras, a replicabilidade e escalabilidade da atividade, o reconhecimento da prática do professor por alunos, colegas e pela comunidade, a promoção de uma educação baseada em valores, entre outros.
A seleção dos projetos será feita por diretores de escolas, especialistas em educação, artistas, cientistas, dirigentes públicos, empreendedores técnicos, diretores de empresas e jornalistas, que compõe a Global Teacher Prize Academy. Os 10 finalistas receberão um convite para participar do Fórum Global Education and Skills, que será realizado em Dubai, em março de 2017. Durante o evento, o grande vencedor será anunciado.
Os professores podem se inscrever ou serem indicados por um terceiro. No caso de indicação, a pessoa precisa informar ao professor que ele foi indicado, para que ele se inscreva no Prêmio.
Em 2015
Em março desse ano, a professora Hanan Al Hroub, da escola de ensino médio Samiha Khalil, na Palestina, foi eleita a melhor professora do mundo de 2015 pelo Global Teacher Prize. Além de ganhar US$ 1 milhão, o anúncio do seu vencimento foi feito pelo Papa Francisco.
A educadora decidiu começar a atuar no campo da educação quando seus filhos ficaram chocados ao presenciar um tiroteio na volta da escola pra casa. Durante sua trajetória profissional e o projeto pelo qual levou o título de melhor professora do mundo, ela desenvolveu projetos baseados na confiança, respeito, honestidade e relações afetivas com seus estudantes.
Ela conta que a brincadeira é importante para o desenvolvimento das crianças. No livro “We play to learn” (do inglês, “Nós brincamos para aprender”), ela conta que cria jogos com materiais do dia a dia, estimula seus alunos a trabalharem juntos e dá atenção às necessidades de cada um deles. (Porvir/ #Envolverde)
* Publicado originalmente no site Porvir.

Nenhum comentário: