terça-feira, 14 de junho de 2016

Guia sobre gestão do patrimônio natural é lançado em português

Arara no Pantanal mato-grossense. O complexo de áreas protegidas da região é considerado patrimônio mundial natural pela UNESCO. Foto: wanderlasss / Flickr (CC)
Arara no Pantanal mato-grossense. O complexo de áreas protegidas da região é considerado patrimônio mundial natural pela UNESCO. Foto: wanderlasss / Flickr (CC)
Gestores lusófonos de parques, reservas e outros sítios do patrimônio natural podem ter acesso agora a uma publicação de referência da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).
Por Redação da ONU Brasil – 
Traduzido por meio de uma parceria entre o escritório do organismo no Brasil e o Centro Lúcio Costa, o livro “Gestão do Patrimônio Mundial Natural” apresenta práticas de administração e conservação, referências e indicações de leitura e documentação para profissionais da área.
A publicação fornece orientações principalmente para a gestão de bens naturais e mistos da Lista do Patrimônio Mundial, assim como para os da categoria de paisagem cultural – bens culturais em que as obras da natureza e do ser humano estão associadas.
“As contínuas e intensas transformações que se observam no mundo atual colocam os gestores diante de novos desafios praticamente todos os dias, e as estratégias de conservação também precisam evoluir. Foi considerando essa renovação constante de problemas e soluções que se decidiu publicar este manual de referência”, explica o diretor do Centro do Patrimônio Mundial da UNESCO, Kishore Rao.
Para a presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Jurema Machado, a publicação em português é “parte da estratégia de consolidação do Centro Lucio Costa como um centro de referência, voltado para o desenvolvimento de um conjunto de atividades de formação – pesquisa, capacitação e difusão – que promovam a qualificação de profissionais e o compartilhamento do conhecimento produzido entre os países de sua região de abrangência e com os parceiros da UNESCO”.
Novo volume faz parte de série sobre Patrimônio da Humanidade
O livro recém-traduzido para o português é quarto volume da série de Manuais de Referência para o Patrimônio da Humanidade. O objetivo das publicações é auxiliar gestores a compreender e a incorporar ao seu trabalho conceitos e processos de administração de locais de conservação.
Entre os temas já abordados, estão a contenção de riscos e desastres envolvendo patrimônios, a proteção de sítios culturais e o processo de candidatura à lista de patrimônios da humanidade.
Desde a adoção da Convenção do Patrimônio Mundial, em 1972, o conjunto de patrimônios da humanidade cresce em ritmo constante. Com os manuais, a UNESCO espera fornecer orientações, conhecimento e assistência aos Estados-membros a fim de garantir que a lista de sítios reconhecidos internacionalmente seja adequadamente preservada.
Para isso, a série é dirigida a autoridades da área de proteção do patrimônio, governos locais, gestores de sítios e comunidades locais associadas aos patrimônio mundiais, além de outros interessados no processo de identificação e conservação de bens culturais.
Os manuais são desenvolvidos como ferramentas para a capacitação e a conscientização acerca da Convenção do Patrimônio Mundial, podendo ser usados em um aprendizado autodidata e também como material para oficinas de treinamento. Saiba mais aqui. (ONU Brasil/ #Envolverde)
* Publicado originalmente no site ONU Brasil.

Nenhum comentário: