quarta-feira, 26 de agosto de 2015

FLÓRIDA : Filhotes de tartaruga marinha nascem em meio a cerimônia de casamento

26 de agosto de 2015 

(da Redação da ANDA)
Foto: Josh Moore
Foto: Josh Moore
Em uma praia da Flórida, nos Estados Unidos (EUA), antes do pôr-do-sol no dia 23 de julho, Josh Moore e seu noivo Jeff Calvert estavam prestes a trocar alianças e caminhar em direção ao mar após selarem a sua união, quando Moore subitamente sentiu algo em seus pés.
Moore então abriu caminho para cerca de uma centena de bebês de tartaruga, que eclodiram de seus ovos no exato momento em que o casal deveria ser abençoado, e os pequeninos animais correram para a água – passando pelo arco decorativo da cerimônia. As informações são do Huffington Post.
Foto: Reprodução/Matthew Stewart
Foto: Reprodução/Matthew Stewart
“Dois eventos únicos”, disse Moore ao Huffington Post. “Me casar com meu companheiro e testemunhar a eclosão de tartarugas marinhas. Meu coração se encheu de felicidade!”.
Matthew Stewart, um convidado que estava filmando o casamento, também capturou em vídeo uma breve cena da jornada dos bebês.
“Se alguém soubesse que isso estaria para acontecer, gostaríamos de ter sido avisados com antecedência para também estarmos presentes”, disse Theresa Arenholz, diretora do programa de gerenciamento da ONG Sea Turtle Trackers. “Mas prever isso é tão difícil quanto acertar em uma loteria”.
Essa é a temporada em que as tartarugas estão nascendo na costa da Flórida, saindo de seus ninhos na areia e em seguida avançando em direção ao mar, onde, se tiverem sorte de sobreviver, irão crescer e se tornar grandes animais marinhos, alcançando um peso superior a 100 quilos.
O biólogo “Turtle Joe” Widlansky da Sea Turtle Trackers disse ao Gulfport Gabber – que foi o primeiro veículo a publicar sobre esse mágico acontecimento – que foram contabilizados mais ninhos de tartarugas loggerhead neste ano que em qualquer ano anterior desde que o grupo começou a monitorar as praias de St. Pete Beach e Shell Key, no sudoeste da Flórida, há 35 anos atrás.
Noventa ninhos foram contados até agora. É muito acima da média de 30 por estação antes de 2011, relata Widlansky.
Para ajudar a manter esses números estáveis, os visitantes deveriam manter as praias limpas e escuras, e permanecer longe de tartarugas fêmeas e seus ninhos – inclusive, diga-se de passagem, deixando de realizar cerimônias festivas como casamentos, nesses locais – apesar desses animais geralmente não aparecerem antes do cair do dia.
Segundo a reportagem, mesmo com essa relativa abundânciaas tartarugas marinhas ainda são classificadas como “ameaçadas” na Flórida e “em perigo em outras partes do mundo.
“Eu acho que o incidente nesta cerimônia foi como um pequeno presente especial”, disse Bruno Falkenstein, fundador da Sea Turtle Trackers.

Nenhum comentário: