sexta-feira, 4 de agosto de 2017




Resumo diário de notícias selecionadas
dos principais jornais, revistas, sites especializados e blogs,
além de informações e análises direto do ISA
 
 
HOJE:
Amazônia, Biodiversidade, Licenciamento Ambiental, Mineração, Povos Indígenas, Saneamento
Ano 17
04/08/2017

 

Direto do ISA

 
  O STF não pode legitimar o genocídio e as violações cometidas contra os povos indígenas no último século. Participe desta luta e diga você também: #MarcoTemporalNão. A história dos povos indígenas não começou em 1988 e não pode ser interrompida! - Direto do ISA, 3/8.
  A Rede para a Conservação da Amazônia Maranhense, rede multi-institucional de pesquisadores, criada em 2015, lança nota alertando para urgência em proteger as florestas da região e promover a restauração florestal entre outras medidas - Direto do ISA, 4/8.
  Confira os principais fatos sobre Terras Indígenas, Unidades de Conservação e Quilombos que você ainda não viu nesta semana - Blog do Monitoramento/ISA, 4/8.
  
 

Amazônia

 
  Na fronteira entre Brasil e Venezuela, duas cidades empobrecidas e consumidas pelas crises dos respectivos governos, Pacaraima, em Roraima, e Santa Elena de Uairén, em Bolívar, vivem tempos de penúria. Sem infraestrutura, com renda baixíssima, as duas cidades são o retrato de uma situação precária, que só piorou com o agravamento do cenário no país de Nicolás Maduro. Com a Venezuela às portas de uma guerra civil, cidadãos do país vizinho fizeram de Pacaraima, cidade de 12 mil habitantes, corredor cada vez mais utilizado por pessoas em busca de abrigo. Há ali contrabando e tráfico. Vende-se de tudo: ouro, diamantes, comida, alimentos, gasolina, filhotes de cachorro e até dinheiro em espécie - Valor Econômico, 4/8, Eu & Fim de Semana, p.10-13.
  Em uma viagem de 400 km, de helicóptero, foi possível ver o estrago causado por um dos maiores garimpos ilegais já encontrados em Roraima. Por cerca de 1 km2, a região fora completamente degradada. O local ficava no alto Mutum, entre as cidades de Amajari e Alto Alegre, quase na fronteira com a Venezuela, em território yanomami. Entre todos os danos sociais e materiais decorrentes do garimpo ilegal, a contaminação por mercúrio é um dos mais sérios. O líquido é usado no processo de garimpagem como catalisador do ouro. Ao ser queimado, evapora e a contaminação ocorre por inalação ou pela precipitação da substância no solo. No ano passado, a Fiocruz publicou um estudo - feito em parceria com o Instituto Socioambiental -, revelando que, em algumas aldeias, chega a 92% a contaminação entre as pessoas examinadas - Valor Econômico, 4/8, Eu & Fim de Semana, p.14-15.
  Desmatamento e aquecimento provocado pela emissão de CO2 agravaram falta de chuvas na região, apontam cientistas. Futuras secas podem se tornar mais severas e mais frequentes, alertam.- Deutsche Welle, 4/8.
  
 

Geral

 
  "A manchete do Valor Econômico me fez lembrar trecho do monólogo Letting Go of God, da comediante americana Julia Sweeney. O jornal dá voz aos empresários da indústria do petróleo, que manifestam preocupação com o destino da 14ª rodada da ANP, marcada para o fim de setembro. Eles sutilmente ameaçam uma debandada de investimentos no setor no país. E a culpa, claro, será do licenciamento ambiental, esse entrave eterno", artigo de Claudio Angelo - ((o))eco, 3/8.
  "A Cedae é uma das mais importantes empresas de saneamento do Brasil, enxuta em seus quadros funcionais, lucrativa e eficiente. A empresa é o braço avançado da saúde pública e desenvolve um trabalho de prevenção às doenças de veiculação hídrica, inclusive nas áreas carentes. Atende onde o poder público, há muitos anos, não consegue estar presente por falta de segurança. Além de tudo isso, cobra preços de tal sorte, que mil litros de água industrializada e distribuída custam menos que uma garrafa de água mineral, uma lata de refrigerante ou de cerveja. Com a venda da Cedae, quem vai levar saneamento às comunidades carentes? A empresa privada, que visa somente ao lucro, fará isso?", artigo de Evaldo Valladão - O Globo, 4/8, Opinião, p.13.
  
 
Imagens Socioambientais

Nenhum comentário: