segunda-feira, 20 de maio de 2019

EXPEDIÇÕES SERRAS GUERREIRAS DE TAPURUQUARA



James,
O turismo comunitário em terras indígenas tem se provado um caminho importante para fortalecimento de comunidades no Rio Negro, no Amazonas.
As Expedições Serras Guerreiras de Tapuruquara realizadas em 2017 e 2018 engajaram os participantes do projeto, geraram renda e elevaram a autoestima de jovens e adultos.
Para este ano, as expedições têm seis datas definidas, entre agosto e novembro. São dois roteiros: Iwitera (serra) e Maniaka (mandioca). O primeiro tem perfil mais aventureiro, com subida às Serras Guerreiras, e o segundo, mais cultural, com festas, oficinas de cerâmica e muito mais.
Ao todo, o projeto contabiliza, em dois anos, um total de oito viagens realizadas, com 67 viajantes de oito Estados. Eles visitaram cinco comunidades no Rio Negro, com impacto positivo para 495 pessoas de oito etnias. A renda total gerada para as comunidades foi de R$ 65,6 mil e 50% foram investidos coletivamente para melhoria de infraestrutura.



O projeto Serras Guerreiras de Tapuruquara foi desenvolvido pela Associação das Comunidades Indígenas do Rio Negro (ACIR) em parceria com a ONG Garupa, o Instituto Socioambiental (ISA) e a Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro (Foirn). Também conta com o apoio da Funai e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Junte-se ao ISA! Precisamos do seu apoio para continuar desenvolvendo ações como esta, que ajudam a proteger a Amazônia por meio do turismo consciente.



Marcos Wesley
Instituto Socioambiental - ISA

Mais informações sobre o ISA.
Dúvidas ou comentários, ligue (11) 3515 8975 e fale com Mariana Hessel ou escreva para
relacionamento@socioambiental.org


Nenhum comentário: