segunda-feira, 15 de março de 2021

Aumento do número de casos de Covid-19 torna necessário recordar cuidados básicos

Torna-se de extrema importância o reforço com os cuidados de prevenção contra a covid-19. Lavar as mãos com frequência, usar a máscara constantemente, evitar aglomeração e, se possível, permanecer em casa, são algumas das medidas que, desde o começo da pandemia, são anunciadas Número de mortes elevado e cidades decretando lockdown tornaram o começo de 2021 bastante parecido com o ano anterior, quando a pandemia de covid-19 chegou ao Brasil. Apesar de tanto tempo ter se passado e da campanha de vacinação já ter se iniciado, o cenário pandêmico ainda é preocupante. No dia 03 de março o Brasil bateu novo recorde de mortes pela doença em um único dia, com 1840 óbitos registrados. No Paraná, o sistema de saúde está congestionado e quase 700 pessoas estão à espera de leito em Unidades de Tratamento Intensivo (UTI). Diante desse cenário, torna-se de extrema importância o reforço com os cuidados de prevenção contra a covid-19. Lavar as mãos com frequência, usar a máscara constantemente, evitar aglomeração e, se possível, permanecer em casa, são algumas das medidas que, desde o começo da pandemia, são anunciadas. Por isso, conversamos com o médico e professor de Gerontologia, Rubens Fraga, e com o médico e professor de internato de clínica médica, Rodolfo Cesar de Oliveira, ambos da da Faculdade Evangélica Mackenzie do Paraná (FEMPAR), sobre quais são os cuidados que devemos ter a todo momento e jamais esquecer. Uso constante de Máscaras A máscara é a forma mais importante que temos para prevenir o contágio. Se usarmos máscara, o risco de contaminação diminui muito. Para isso, a máscara deve ser de ótima qualidade e devemos utilizar o tempo todo, enquanto estivermos fora de casa. Ela deve cobrir nariz e boca, e se estender abaixo do queixo. É necessário, ainda, observar alguns cuidados no manuseio da máscara, como não tocar na parte externa dela, não abaixá-la para falar e, ao removê-la, manuseá-la pelas tirar laterais. Reforce a higiene pessoal Lavar as mãos?com água e sabonete?ou higienizar as mãos com?álcool em gel 70%?frequentemente,?em especial?após tocar qualquer superfície fora de sua casa?(ou algo que veio de fora, como embalagens), é um dos cuidados mais importantes já que, dessa forma, você diminui o risco de se contaminar. Mantenha o distanciamento Evite aglomerações, mantenha pelo menos 1,5 m de outras pessoas, não retire a máscara, não cumprimente com abraços e apertos de mãos, evite se alimentar em locais pouco arejados. Faça um planejamento para reduzir o número de saídas para ambientes públicos. E, se for possível, fique em casa Caso precise sair para trabalhar, redobre a atenção Neste cenário pandêmico, diversas pessoas precisam sair para trabalhar ou estudar, como é o caso de algumas escolas e faculdades. Diante disso, empresas e instituições de ensino devem priorizar a segurança dos seus funcionários e garantir que as medidas preventivas contra a disseminação da covid-19?sejam executadas,?com especial atenção aos funcionários que tenham maior risco de doença grave. Para quem precisa manter uma rotina fora de casa, redobre a atenção com as dicas que já passamos e procure sempre reduzir a possibilidade de contato com colegas de trabalho ou de sala como, por exemplo, dando preferência para a realização de reuniões virtuais. Além disso, é importante monitorar a própria saúde, pois, caso manifeste algum dos sintomas da covid-19, é necessário se afastar de seu trabalho presencialmente. Cuidados ao retornar para casa Se precisar sair, para trabalhar ou ir ao supermercado, por exemplo, tome algumas precauções quando voltar para casa. Retirar os calçados antes de entrar, retirar a roupa utilizada externamente e colocá-las para lavar, e tomar banho antes de iniciar outras atividades, são medidas relevantes e necessárias. Informe-se Manter-se bem informado sobre a situação da sua cidade e sua região é bastante importante. Você deve ficar atento às informações sobre o calendário de vacinação, sobre as medidas de restrição adotadas pelas autoridades locais, além de procurar saber o que deve ser feito caso você manifeste algum sintoma. in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 15/03/2021

Nenhum comentário: