terça-feira, 27 de maio de 2014


Resumo diário de notícias selecionadas
dos principais jornais, revistas, sites especializados e blogs,
além de informações e análises direto do ISA
 
 
HOJE:
Água, Amazônia, Mata Atlântica, Povos Indígenas
Ano 14
27/05/2014

 

Direto do ISA

 
  Estão confirmados, por enquanto, um ato em frente ao STF e uma audiência pública na Câmara. Organizações e povos de todo país protestam contra os ataques aos seus direitos territoriais garantidos pela Constituição Federal - Direto do ISA, 26/5.
  A terceira edição do Dia de Campo, encontro promovido pelo ISA, pelo Grupo Cunha, pela Embrapa Agrossilvipastoril, pela Secretaria da Agricultura e Meio Ambiente de Canarana, pela Pioneer Sementes e Fertipar Fertilizantes, aconteceu em 17 de maio último em Canarana (MT), mesmo mês em que o governo federal anunciou a regulamentação do Cadastro Ambiental Rural (CAR), parte fundamental na implementação do novo Código Florestal - Blog do Xingu/ISA, 26/5.
  Fruto de iniciativa binacional entre Brasil e Colômbia, o projeto de cartografia e salvaguarda de sítios sagrados dos indígenas que vivem no noroeste amazônico apresentou os resultados da primeira etapa, em evento realizado na sede do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em Brasília - Blog do Rio Negro/ISA, 26/5.
   
 

Mata Atlântica

 
  O desmatamento na Mata Atlântica aumentou 9% no período de julho de 2012 a junho de 2013 e atingiu 23.948 hectares, dos quais 23.142 hectares correspondem a floresta nativa, e 806 hectares, a regiões de restinga. A área equivale a 24 mil campos de futebol retirados do bioma mais ameaçado do país. Segundo a ONG SOS Mata Atlântica, responsável pelo levantamento, restam apenas 8,5% dos remanescentes florestais acima de 100 hectares. Se somados fragmentos acima de 3 hectares, o percentual sobe para 12,5%. Minas Gerais e Piauí lideram a devastação. Este é o terceiro período consecutivo de aumento na destruição de florestas nativas no bioma - O Globo, 27/5, Sociedade, p.24; FSP, 27/5, Ciência, p.C8; OESP, 27/5, Metrópole, p.A18.
   
 

Amazônia

 
  O esquema que se consolidou livremente na fronteira da Amazônia ocidental, entre Peru, Brasil e Bolívia, é responsável por enviar semanalmente ao país uma média de 400 imigrantes ilegais, a imensa maioria haitianos e africanos. A rede funciona graças a um endêmico sistema de corrupção que conta com o beneplácito de integrantes da Polícia Nacional peruana. Desde 2011, segundo dados dos governos federal e do Acre, mais de 25 mil imigrantes entraram no Brasil pela região. A rota na estrada Interoceânica, que liga o Atlântico (Brasil) ao Pacífico (Peru), tornou-se a principal entrada de imigrantes ilegais no país - FSP, 27/5, Cotidiano, p.C1 e C3.
  Os desembolsos do BNDES destinados à Amazônia cresceram oito vezes entre 2005 e 2013, para R$ 24,5 bilhões, afirmou seu presidente, Luciano Coutinho. Os incentivos não se limitaram aos grandes projetos de mineração e hidrelétricos, mas também, por meio de parceria com os Estados, chegaram às áreas da educação, da saúde e a projetos de desenvolvimento sustentável, defendeu. Segundo o presidente do banco de fomento, por meio do Fundo Amazônia e do Fundo Social, o BNDES apoiou também o desenvolvimento de arranjos produtivos em áreas com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) - Valor Econômico, 27/5, Brasil, p.A3.
   
 

Água

 
  Para driblar a estiagem, piscicultores que trabalham em reservatórios poderão migrar para áreas com mais água, já que com os baixos níveis a produção de peixes cai. Segundo a secretária do Ministério da Pesca e Aquicultura Maria Fernanda Nice, é a primeira vez que a medida é tomada no país, valendo para todos os reservatórios. Isso significa que, na possibilidade de uma área aquícola tornar-se inviável para criar peixes, o profissional poderá pedir o deslocamento da produção para outro espaço com maior volume. O anúncio oficial da medida será feito hoje pelo ministério e pela ANA (Agência Nacional de Águas) - FSP, 27/5, Mercado, p.B4.
  Desde fevereiro, o escoamento pela Tietê-Paraná está comprometido pela estiagem. Com a seca, a navegação pela hidrovia está restrita. Para piorar, as águas locais estão sendo direcionadas para a geração de energia. Empresas que usam a hidrovia passaram a escoar boa parte das mercadorias por ferrovias e rodovias - OESP, 27/5, Economia, p.B11.
  Mesmo após um fim de semana chuvoso, o nível das cinco represas do sistema Cantareira voltou a registrar queda ontem. A redução do volume armazenado foi de 0,1 ponto percentual, deixando o reservatório com 25,5% de sua capacidade - FSP, 27/5, Cotidiano, p.C7.
  "Há anos, junto às campanhas para o consumo consciente, a Sabesp enfatiza a baixíssima disponibilidade hídrica da região, que chega a níveis semelhantes ao semiárido. Ao contrário de grandes cidades como Nova York e Toronto, situadas em região de foz, a região metropolitana de São Paulo nasceu na cabeceira da bacia do Alto Tietê, com capacidade média anual de apenas 200 mil litros de água por habitante por ano. Segundo a ONU, o mínimo ideal seria de 1,5 milhão de litros", artigo de Antonio Carlos Mendes Thame, deputado federal pelo PSDB-SP - FSP, 27/5, Tendências/Debates, p.A3.
   
 
Imagens Socioambientais

Nenhum comentário: